A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

13/02/2018 23:55

Apenas uma escola de samba votou para desfile do Grupo Especial ser mantido

Unidos da Vila Carvalho garantiu estar preparada para entrar com chuva, mas achou injusto disputar com agremiações desfalcadas

Danielle Valentim
Não é uma decisão da Liga. As escolas são quem decidem, explicou presidente da Lienca, Eduardo de Souza Neto. (Foto: Saul Schramm)"Não é uma decisão da Liga. As escolas são quem decidem", explicou presidente da Lienca, Eduardo de Souza Neto. (Foto: Saul Schramm)

Das cinco escolas que desfilariam na segunda e principal noite de evento na Passarela do Samba, em Campo Grande, apenas a Deixa Falar votou para que o desfile acontecesse nesta terça-feira (13). Já a Unidos da Vila Carvalho garantiu que estava preparada para desfilar debaixo de chuva, mas apoiou pela transferência de data.

As demais agremiações – Igrejinha, Os Catedráticos do Samba e Unidos do São Francisco – também votaram pelo adiamento alegando que fantasias e alegorias foram danificadas pela chuva que caiu antes do desfile.

Conforme o presidente da Lienca, Eduardo de Souza Neto, o tempo não foi o principal imprevisto. O grande problema, além dos estragos, é o desfalque de participantes em várias alas.

"Cada escola deve ter o mínimo de 7 alas com 20 integrantes cada. Se a escola entrar com 17 integrantes já perde 3 pontos. Durante a reunião, a Deixa Falar foi a única a votar pela permancência. Já a Carvalho disse que se preparou para o tempo da chuva, mas achou injusto disputar com escolas desfalcadas", disse Eduardo.

Nos barracões, integrantes aguardavam o fim da reunião. (Foto: Saul Schramm)Nos barracões, integrantes aguardavam o fim da reunião. (Foto: Saul Schramm)
Igrejinha teve um dos carros danificado. (Foto: Saul Schramm)Igrejinha teve um dos carros danificado. (Foto: Saul Schramm)

Adiamento - Reunião entre as escolas do Grupo Especial Igrejinha, Unidos Da Vila Carvalho, Deixa Falar, Os Catedráticos do Samba e a Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande) decidiu o adiamento do evento e mudança de data para o próximo sábado.

"Não é uma decisão da Liga. As escolas são quem decidem. Além disso, há riscos que envolvem energia elétrica, fiação de geradores. Muitas fantasias não puderam ser recuperadas e muitos participantes não vieram", disse.

Primeiro dia - A chuva que atingiu Campo Grande durante a tarde de ontem (12) e permaneceu como garoa até o início da noite não impediu que as arquibancadas montadas na região da Praça do Papa ficassem lotadas no primeiro dia de desfile do Grupo de Acesso.

A Passarela do Samba recebeu três agremiações e uma escola mirim, com enredos baseados no "Carnaval Capital 40 Anos". Muitas famílias deixaram suas casas na primeira noite do evento e segundo a Lienca, a quantidade ultrapassou 2 mil pessoas.

 



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.