A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

26/07/2019 00:52

Mesmo com frio, público lota Palco das Águas em noite de sertanejo romântico

A 20° edição do Festival de Inverno de Bonito começou na quinta-feira (25), com show de Chrystian e Ralf

Alana Portela e Richard Lima
A  abertura do Festival de Inverno ocorreu na quinta-feira (25) (Foto: Chico Ribeiro)A abertura do Festival de Inverno ocorreu na quinta-feira (25) (Foto: Chico Ribeiro)

Nem mesmo o frio de 12°C impediu o público de lotar o Palco das Águas e aproveitar a noite em clima de romance no primeiro dia do Festival de Inverno de Bonito, a 297 quilômetros de Campo Grande. Cinco mil pessoas estiveram na abertura da 20° edição do evento que ocorreu nesta quinta-feira (25). A programação continua até domingo (28).

O grupo local Canta Bonito abriu o show musical, enquanto a plateia aguardava ansiosa pela entrada dos sertanejos Chrystian e Ralf. Houve um atraso de uma hora na apresentação da dupla porém, não atrapalhou a diversão. Os artistas iniciaram uma apresentação que animou o público.

Para “aquecer”, a dupla cantou sucessos relembrando a trajetória. “Ficamos contentes em participar do evento, é um reconhecimento do nosso trabalho. Tá frio, mas está bom”, disseram. Foi a segunda vez que se apresentaram na cidade.

A trajetória da dupla começou na infância, quando acompanhavam o pai Mário e o tio Plínio nas serestas que faziam em Goiânia, noite afora, cantando sucessos da música sertaneja. A mãe Eunice, que fazia teatro infantil, também participava. Chrystian e Ralf se consolidaram como uma das principais duplas do país.

Os cantores Chrystian e Ralf no camarim (Foto: Bruno Chaves)Os cantores Chrystian e Ralf no camarim (Foto: Bruno Chaves)

“Gosto muito de Chrystian e Ralf”, disse a aposentada Dorilda Ramos de Lima, de 59 anos. Ela e a amiga, Shirley Martine, de 62, são do Rio Grande do Sul e resolveram passar uns dias em Bonito. Não conheciam o festival, mas decidiram ficar para sentir um pouquinho do que é o evento e curtir o show dos sertanejos.

“Estamos desde domingo, fizemos vários roteiros. Nunca imaginei que íamos participar de tudo isso. Agregou o nosso passeio, mas amanhã a gente vai para outra cidade”, falou Dorilda. Depois que souberam do evento, decidiram não faltar. “Seja frio ou não, a gente vinha. Gostamos muito da cidade, das fazendas”, completou Shirley.

Além das atrações musicais, o primeiro dia do festival também foi marcado por dança, com o espetáculo “Vertebral”, do grupo Ares de Dança. A apresentação teve uma área de investigação na qual a presença do risco permanente atravessou o corpo dançante e acrobático em situações de desequilíbrio, suspensão, torções, queda e recuperação.

O número foi apresentado na Praça da Liberdade, logo após a cerimônia de abertura oficial. No local, cerca de mil pessoas prestigiaram o evento que também contou com exposição de artesanatos e cinema.

Apresentação da dança Vertebral (Foto: Bruno Chaves)Apresentação da dança "Vertebral" (Foto: Bruno Chaves)
O governador Reinaldo Azambuja participou do evento e aguardou o show (Foto: Chico Ribeiro)O governador Reinaldo Azambuja participou do evento e aguardou o show (Foto: Chico Ribeiro)

Abertura - A abertura oficial do festival ocorreu às 19h e contou com a presença do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja. “O festival é importante para potencializar. Se vê turistas, hotéis lotados e cria um espírito nisso, que é cultura, integração de pessoas. [Objetivo] trazê-las para esse entretenimento que é a diversidade de todas as ações”, disse.

O governador comentou sobre a programação dos eventos. “Festival é voltado para as particularidades locais, prestigiando os artistas do Estado e as atrações nacionais. Tem artesanato, literatura, cinema, teatro, dança. É uma pluralidade de atrações e isso é bom, porque cria diversidade e atende todos os seguimentos”, afirmou.

Para a bonitense Rejane Barbosa de 50 anos que é empresária, a festa soma com a cidade. “É uma grande festa. Acompanhei os 20 anos e pra gente é uma honra ter essa grande tenda. Voltou a enriquecer uma diversidade cultural”, afirmou. O festival contribui não apenas para o cenário cultural da cidade. “Existe uma integração com a cultura e a economia”, complementou.

Katiuscia Rezende de Freitas, 42 anos, mora em Campo Grande, mas se programou para levar a família ao evento. Ela esteve pela primeira vez no festival com o marido, as duas filhas mais velha e o genro. “O que atraiu foi a curiosidade. A cidade é hospitaleira e está chamativa”. A filha, Eduarda de Freitas, de 16 anos, também comentou sobre a festa. “Gostei bastante da dança que teve aqui, estou curiosa. Vamos ficar até domingo”, completou.

Continua - O festival continua e quem sobe ao palco nesta sexta-feira (26), são as artistas; Fernanda Ebling, de Dourados e a BaianaSystem. Confira a programação através do link (clique aqui).

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram

 

Cinco mil pessoas aguardando o show do primeiro dia do festival começar (Foto: Chico Ribeiro)Cinco mil pessoas aguardando o show do primeiro dia do festival começar (Foto: Chico Ribeiro)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.