A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

05/03/2019 11:05

Nesta terça de desfile, escolas de samba prometem homenagens e boas histórias

Desfiles desta terça-feira (05) irão fechar a disputa das escolas de samba em Campo Grande

Leonardo Rocha e Mirian Machado
Unidos da Vila Carvalho acerta apenas os últimos detalhes para desfile (Foto: Marina Pacheco)Unidos da Vila Carvalho acerta apenas os últimos detalhes para desfile (Foto: Marina Pacheco)

No segundo dia de desfiles em Campo Grande, as escolas prometem homenagens e boas histórias para o público, na passarela do samba. Elas acertam os últimos detalhes das alas e carros alegóricos nesta manhã (05), mas estão confiantes em fazer um bom Carnaval, com chances de vitória. Também pedem que o campo-grandense valoriza mais as festas locais.

Na tradicional Unidos da Vila Carvalho, o carnaval vai ser uma celebração dos 50 anos de escola, descritos como o “jubileu de ouro” nas ruas da Capital. Os 600 integrantes que vão entrar na Avenida, vai ter o cuidado de contar a história desta agremiação, que tem muitos torcedores na cidade.

O presidente da escola, José Carlos Carvalho, aos 76 anos, admite que não dorme há dois dias esperando o desfile. “Temos que segurar a ansiedade, a expectativa é enorme”. Durante toda esta caminhada, ele ainda quer que o campo-grandense veja o Carnaval como uma tradição, valorizando a festa local. “Em minha opinião aqui é melhor que Corumbá, porém precisamos que a população participe mais”.

Ele ressalta que a Vila Carvalho vem para disputar o título e que agora resta apenas acertar os detalhes finais dos carros. “Lutamos pela vitória, eu vejo a festa como um teatro andante, onde nós contamos as histórias cantando”. Alisson de Castro, diretor da bateria, disse que a busca é pelo 20° campeonato.

Escola Deixa Falar  vai defender o título (Foto: Marina Pacheco)Escola "Deixa Falar" vai defender o título (Foto: Marina Pacheco)

Atual campeã - A escola “Deixa Falar”, que é a atual campeã, vai aproveitar o desfile para homenagear Glorinha de Sá. “Ela foi uma professora para todos nós cantores”, disse a intérprete da agremiação, Inês Santos. Ela contou que todos estão com a “adrenalina a mil”, a espera da hora de entrar na passarela (samba).

Inês contou que a escola vai entrar com sete alas, cada uma com 20 integrantes, e que o momento é apenas cuidar dos detalhes dos carros, que exige mais atenção. “Estamos o ano inteiro dedicados a este desfile, promovendo eventos para arrecadar recursos. Ainda reciclamos as fantasias do ano passado, para economizar”.

Catedráticos do Samba faz últimos preparativos (Foto: Marina Pacheco)Catedráticos do Samba faz últimos preparativos (Foto: Marina Pacheco)

Trabalho artístico – A decoradora da escola Catedráticos do Samba, Elma Katia dos Reis, disse que por sua profissão, começou a ajudar e dar ideias para escola. O detalhe é que ela também exerce a atividade de pastora. “Tem muitas críticas, muita gente banaliza o carnaval, mas é uma atividade artística, praticamente uma peça de teatro”.

Elma revela que sua escola vai contar a história dos Emirados Árabes, e toda riqueza desta nação. Entre as atrações está a comissão de frente formada pela colônia árabe de Campo Grande. Serão 300 pessoas na Avenida. “Falta pouco, estamos praticamente prontos”.

Desfile – Nesta terça-feira (05) entram na passarela do samba a Unidos do Cruzeiro, Catedráticos do Samba, Deixa Falar, Igrejinha e Vila Carvalho. Os desfiles começam a partir das 20h, em estrutura montada ao lado da Praça do Papa.

A expectativa da Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande) é contar com um público de 25 mil pessoas, contando os dois dias de festa. As arquibancadas possuem 1,5 mil lugares. Uma das novidades deste ano, é que todas as oito escolas estão no mesmo grupo, sem divisão de acesso.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.