A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

15/08/2017 06:20

Academia pode estar ao lado, mas nem isso faz a vizinhança encarar um treino

veja algumas dicas de como transformar a atividade física em hábito

Thailla Torres
Nem a placa de matrículas abertas indicando a novidade na frente de casa estimula alguns vizinhos.
(Foto: Marcus Moura)Nem a placa de matrículas abertas indicando a novidade na frente de casa estimula alguns vizinhos. (Foto: Marcus Moura)

Nem academia nova na frente de casa é capaz de mudar a rotina de alguns vizinhos que passam longe da musculação e do treino aeróbico. E nos estabelecimentos o número de desistência é ainda mais surpreendente. Mas para quem anda desanimado, a solução para mudar de hábito é estabelecer metas e superar desafios.

Sentada na frente de casa, Claudineia Albuquerque, de 43 anos, confessa que nunca entrou em uma academia, mesmo morando na frente de uma. "Nunca fui e não quero. Falta paciência. Só meus filhos que ficam animados", resume.

Clauidineia prefere a caminhada. (Foto: Marcus Moura)Clauidineia prefere a caminhada. (Foto: Marcus Moura)
Lorrayne parou há 2 meses. (Foto: Marcus Moura)Lorrayne parou há 2 meses. (Foto: Marcus Moura)

Já Lorrayne Espíndola, de 21 anos, é o exemplo de quem começou e parou várias vezes. "A gente fica enjoada daquela rotina e cansa também de pagar. Aí acabei largando", confessa.

No Monte Castelo, tem moradora que até encara a situação com bom humor. "Moro na frente da academia e acho que por isso não vou. Se fosse do outro lado da cidade eu iria, só pode ser isso", brinca a dona de casa Sonja Maria Cintra, de 58 anos. Ela até começou academia no ano passado, mas a rotina durou pouco. "Desanimei depois machuquei que meu braço e hoje não posso fazer muito esforço. Poderia fazer uma bicicleta não é? Mas falta ânimo", confessa.

Dono de seis academias na cidade, o empresário Eder Tinoco, de 33 anos, admite que a rotatividade de alunos é grande e os números até assuntam. "Só nessa academia, tenho 6 mil cadastros, mas atualmente pouco mais de 1 mil frequentam. Por cima a gente tem uma base do tanto de gente que já entrou e saiu daqui", diz.

Os motivos que levam a desistência são diversos. "As pessoas chegam aqui achando que o resultado é imediato, mas não é. É preciso paciência, reeducação alimentar e foco para dar continuidade. A gente sempre procura incentivar a união da academia com esses outros requisitos para que os alunos não fiquem desmotivados", pontua Eder.

Menos estresse e mais tempo para ele. Aos 80 anos, Camilo Sandim Souza é um exemplo a ser seguido. Morando em frente a uma academia no Monte Castelo, há 1 ano ele abraçou o exercício físico por recomendação médica e não se arrepende. É a prova que vencer desafios é possível. "Chega uma hora que a gente precisa cuidar da gente. Nunca fui na academia e comecei ano passado, é uma coisa muito boa, refresca nossa mente", diz o aposentado.

Dono de academia, Éder diz que a rotatividade é grande. (Foto: Marcus Moura)Dono de academia, Éder diz que a rotatividade é grande. (Foto: Marcus Moura)
Seu Camilo é um exemplo a ser seguido. (Foto: Marcus Moura)Seu Camilo é um exemplo a ser seguido. (Foto: Marcus Moura)

Solução - Já que para muitos academia é um obstáculo,  o personal trainer Ralf Umeda reforça alguns métodos que podem ajudar a persistir no exercício. Nenhuma dica foge do óbvio, mas quando se trata de dificuldade, o melhor remédio é o desafio.

"Impor metas e vencer desafios tem sido o mais usual para quem deseja persistir. Isso faz com que a pessoa dê continuidade como quem está em busca de um sonho. É como viajar à praia e se planejar o ano todo. Na academia é a mesma coisa, é preciso conhecer o seu objetivo, sua força e impor metas para continuar. Isso trabalha o emocional do aluno para que ela não desista e encontre a frustração pela frente", diz.

Na hora da prática, algumas dicas bem simples também fazem a diferença como por exemplo, fugir da rotina e variar de intensidade. "De fato na atividade física, o aluno precisa descobrir o que lhe atrai e geralmente tudo que é rotineiro cansa e desanima. Por isso, fazer todo dia a mesma coisa dentro da academia pode levar o aluno a desistir". 

Na hora do treino com ajuda de um personal é sempre importante variar de atividades e ritmos. "Variando de intensidades, não manter um único treino intenso, vai torná-lo mais atrativo. Buscar outras atividades dentro da academia como luta, dança ou algo que possa distrair mais também ajuda".

No entanto é preciso cuidado. "Toda e qualquer atividade física na academia deve ser feita com responsabilidade. É necessário que os treinos sejam passados por um personal da maneira correta, respeitando os limites de cada aluno".

Curta o Lado B no Facebook.

(Foto: Marcus Moura)(Foto: Marcus Moura)



imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.