A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

21/01/2016 22:40

Advogados de Bumlai garantem que ele é “isca” para tentar chegar a Lula

Flávio Paes

Os advogados do pecuarista José Carlos Bumlai, preso desde novembro passado na Operação Lava Jato, ao responder às acusações feitas contra ele pelo Ministério Público Federal (MPF), sustentam que a denúncia é uma tentativa de incriminar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Estão o usando a isca errada e a denúncia, com suas inúmeras inconsistências e divagações, é a maior prova disso!", dizem os advogados no documento apresentado nesta quinta-feira.

O pecuarista foi denunciado pelo MPF por ter feito um empréstimo junto ao Banco Schahin, no valor de R$ 12 milhões, que nunca foi pago. O próprio Bumlai reconheceu, em depoimento, que o dinheiro foi usado para a campanha do Partido dos Trabalhadores (PT) de 2004. Segundo as investigações, o montante era, na verdade, pagamento de propina à legenda, por um contrato com a Petrobras.

Na defesa, os advogados traçam um perfil com a trajetória empresarial de Bumlai e garantem que a amizade com o ex-presidente só começou em 2002, pouco antes da campanha presidencial que levou Lula ao Palácio do Planalto. Dessa amizade, garantem, o pecuarista nunca se beneficiou. "Pelo contrário, desde que sua amizade com o ex-Presidente (por quem, diga-se de passagem, nutre admiração, afeto e respeito) se tornou notória, sua situação financeira só degringolou", pontuam.

Os advogados também pedem a revogação da prisão preventiva de Bumlai e pedem que o juiz convoque oito testemunhas para falar no processo. Entre elas, estão o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e o ex-presidente Lula.



Otario serve pra isso, se ele não se beneficiou da amizade com o "Nove Dedos" esse com certeza se beneficiou da dele.
 
juvenul em 23/01/2016 12:20:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions