A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/11/2013 13:04

André irá se reunir com ministro para discutir conflitos, diz deputado

Leonardo Rocha
Deputado diz que governador irá tentar trazer uma solução para conflitos indígenas em Brasília (Foto: Divulgação)Deputado diz que governador irá tentar trazer uma solução para conflitos indígenas em Brasília (Foto: Divulgação)

O governador André Puccinelli (PMDB) participou de uma reunião com deputados estaduais e representantes dos produtores rurais e declarou que vai tentar marcar uma audiência no dia 21 de novembro (quinta) com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em sua visita a Brasília.

“Ele está tentando agendar com o ministro e vai levar junto com ele uma comitiva de representantes dos produtores rurais, para saber que solução ele vai apresentar”, destacou o deputado Zé Teixeira (DEM), que participou da reunião com Puccinelli.

O deputado destacou que a Funai (Fundação Nacional do Índio) não tem poder de anular os títulos emitidos pela União aos produtores, que estão trabalhando, pagando impostos e mesmo assim precisam conviver com insegurança jurídica.

“Eles não podem por meio de laudos antropológicos simplesmente invadir as áreas, sendo incentivados por ONGs, grupos e entidades que estão ganhando com esta situação”, denunciou o democrata.

Segurança – Entre as reivindicações dos produtores está a segurança das terras por meio de polícias comunitárias para estabelecer a ordem no local. “São 500 mil índios contra o resto do país, todos os ministros que passaram por lá e vieram até aqui não resolveram a questão, estão sem credibilidade”, apontou Teixeira.

Discussão – Durante uma reunião no “plenarinho” da Assembleia houve uma discussão entre a deputada estadual Mara Caseiro (PT do B) com o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botareli, que acusou os produtores de estarem contratando segurança para proteger as suas propriedades.

“Ele disse com dedo em riste em direção a deputada que os produtores não podem contratar segurança privada e milícia, pois temos que aceitar quietos a omissão do governo”, revelou Zé Teixeira.

O democrata explicou que os produtores estão se reunindo e organizando leilões não para contratar ou formar “milícias” e sim para pagar os gastos como em viagens para Brasília, assim como pagamento de advogados. “Temos que nos prevenir e nos ajudar”, apontou.

Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions