A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/09/2016 20:29

Após recurso de ala interna, PT derruba aliança com PMDB em Dourados

Nyelder Rodrigues e Helio de Freitas, de Dourados

Após uma ala do PT de Dourados contestar a aliança local do partido com o PMDB nas eleições municipais deste ano, decisão da Câmara de Recursos petista decidiu por unanimidade anular parcialmente a convenção que definiu a coligação entre as siglas, que integram a chapa majoritária Coragem para Mudar Dourados.

A coligação é encabeçada pelo peemedebista Renato Câmara, candidato a prefeito e acusado pela direção do partido de defender o impeachment de Dilma Rousseff da presidência da República, ato considerado pelos petistas como golpe de Estado.

Com a decisão, a aliança na chapa majoritária deve ser desfeita. Já a proporcional, conforme documento da Executiva Nacional do PT, "fica condicionada à manifestação, clara e por escrito, do Diretório Municipal de que o PT não apoio o candidato a prefeito Renato Câmara porque ele defendeu o golpe de Estado".

O texto ainda traz a nomeação do presidente do diretório estadual, Antônio Biffi, para dar encaminhamento aos procedimentos legais sobre a questão, junto com o secretário geral e a secretária de organização do partido no Mato Grosso do Sul.

A reportagem tentou contato telefônico com o Biffi e também com o presidente municipal do PT em Dourados, o vereador Dirceu Longhi, mas até o fechamento da matéria, não obteve êxito.

Imbróglio - O recurso contra a coligação com Renato Câmara foi apresentada pela corrente Articulação de Esquerda, que queria como candidato à prefeitura pelo PT o ex-reitor da UGFD (Universidade Federal da Grande Dourados), Damião Duque de Farias. A candidatura foi cogitada, mas refutada pela maioria na convenção.

Entretanto, o grupo que contesta a coligação se baseia em resolução nacional que veta alianças com candidatos favoráveis ao impeachment de Dilma Roussef. Eles alegam que Câmara se posicionou contra a ex-presidente em discurso realizado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul - o candidato é deputado estadual.

Já os favoráveis à aliança com Renato Câmara argumentam que o PT é aliado do PMDB em outros municípios de Mato Grosso do Sul. Um deles fica perto de Dourados, Nova Alvorada do Sul, onde o ex-prefeito Arlei Barbosa, que é do PMDB, vai disputar o cargo novamente e tem como vice o vereador petista Moisés Neres.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions