A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

24/07/2013 11:19

Bernal fecha os olhos para “pecados capitais” da Salute e culpa oposição

Zemil Rocha e Leonardo Rocha
Bernal diz que não travará embate político por contratação da Salute (Foto: Cleber Gellio)Bernal diz que não travará "embate político" por contratação da Salute (Foto: Cleber Gellio)

O prefeito Alcides Bernal (PP) fechou os olhos para o fato de a Salute Distribuidora de Alimentos ter estrutura de empresa de “fachada” e possuir um capital social de apenas R$ 50 mil e ter ganhado um contrato de R$ 1,5 milhão. “O que importa para a prefeitura é a qualidade, a quantidade de produtos requisitados, o preço menor e a certeza que esses produtos vão ser entregues de forma pontual”, afirmou o prefeito nesta manhã de quarta-feira.

Bernal disse que não vai entrar no “embate político” sobre a contratação da empresa Salute, que aparentemente foi criada só para obter o contrato milionário da prefeitura, já que foi implantada em abril e um mês depois já estava habilitada para participar do certame licitatório.

Para o prefeito, os questionamentos sobre a Salute decorrem da ação de políticos de oposição. “Os vereadores querem desviar a atenção da população. O que importa é que a empresa respeite a lei e tenha transparência em seu serviço”, declarou.

A suspeita de improbidade administrativa de Bernal ao contratar a Salute, contudo, não é questionada apenas na Câmara de Campo Grande. O Ministério Público também resolveu investigar. O Procedimento Preparatório nº 045/2013 foi instaurado pela 29ª Promotoria do Patrimônio Público e Social, chefiada por Fabrício Proença de Azambuja.

 



A mesma em prensa que sempre fechou os olhos p/ carretas, hoje está de olhos arregalados p/ bicicletinhas. Faria este procedimento, parte da sustentabilidade dos podres poderes?
 
JOSÉ NASCIMENTO em 24/07/2013 15:42:10
Ary não te é estranho uma empresa ser criada em Abril e sem licitação ganhar um contrato milionário, ou seja, com certeza não importa se grande ou pequena importa servir aos interesses da população, mas nesse caso acredito que sirva, mas a interesse político.
 
Anderson Bocalon em 24/07/2013 15:16:46
Talvez o fato que preocupe a todos é o da empresa ser criada em um mês e ganhar uma licitação em outro. Quem já participou de um certame sabe o quanto é difícil. Em relação a todos os outros indicativos, como o capital da empresa ser de R$ 50 mil, certamente é a exigência para ter participado do edital, então não sei se é despreparo dos vereadores para destacarem isso, ou inexperiência de quem escreveu o texto jornalístico. Por outro lado, as pequenas empresas não têm capital superior a R$ 150 mil e as pontuações do prefeito, por mais que sua gestão até o momento seja até desastrosa, precisam ser consideradas. Se há qualidade nos produtos, escala, menores preços e garantia de entrega, o prefeito tem toda razão.
 
Fabiano Silva em 24/07/2013 15:14:39
O buraco é mais embaixo, não importa se a empresa é pequena ou grande, o importante é ter influencia com as pessoas certas (políticos), só assim para ganhar as licitações. O empresario pequeno que está começando não tem nem chances. Com a licitação ganha o "dono" da empresa da uma parte pro politico e está tudo certo.
 
Bruno Munaro de Melo em 24/07/2013 15:12:33
olha, o que acontece em nosso pais, e nessa politica podre é impressionante. não estou defendendo o BERNAL, mas essa ideologia de só empresas milionárias ganhar licitação dos governos , causa nojo em qualquer cidadão de bem que pretende iniciar uma empresa.
e o mais incrível é que esta ideologia está tomando conta de toda nossa sociedade independente do do tipo de trabalho. IDEOLOGIA DA NOVA ERA.
 
ari ferreira de souza em 24/07/2013 12:54:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions