A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

19/10/2018 12:30

Com 12 partidos, Assembleia terá cenário político fragmentado em 2019

Nova legislatura, com mais partidos, tem redução de integrantes das maiores bancadas

Leonardo Rocha
Deputados Lídio Lopes (Patri), José Carlos Barbosa (DEM), Márcio Fernandes (MDB) e Felipe Orro (PSDB), de costas, durante sessão na Assembleia (Foto: Victor Chileno/ALMS)Deputados Lídio Lopes (Patri), José Carlos Barbosa (DEM), Márcio Fernandes (MDB) e Felipe Orro (PSDB), de costas, durante sessão na Assembleia (Foto: Victor Chileno/ALMS)

A Assembleia vai contar com representantes de 12 partidos a partir de 2019, diferente do atual cenário que conta com apenas sete . Os deputados entendem que com este legislativo “diversificado”, tanto o governo estadual, como os próprios parlamentares terão que negociar mais seus projetos e temas polêmicos, para conseguirem as aprovações.

O PSDB e MDB vão continuar com as maiores bancadas, no entanto com bem menos integrantes do que na atual legislatura. Os tucanos diminuíram de 8 para 5 deputados, enquanto que os emedebistas caíram de 7 para 3. Outra queda significativa foi dos petistas, que hoje contam com 4 representantes e ano que vem terão apenas 2.

Este “novo cenário” segue uma tendência nacional, já que no Congresso Federal também houve uma “fragmentação” dos partidos, com maior divisão entre as legendas. Na Assembleia, os deputados reconheceram que a “onda Bolsonaro” teve efeito decisivo nas mudanças, tanto que o PSL elegeu os dois deputados mais votados. Atualmente eles não possuem nenhum representante.

Para Rinaldo Modesto (PSDB), líder do governo, este legislativo mais diversificado vai exigir mais conversas e diálogos com as bancadas do governador que for eleito no segundo turno. A notícia boa para Reinaldo Azambuja (PSDB) é que caso vá para o segundo mandato, sua coligação elegeu 16 dos 24 deputados, enquanto que Odilon de Oliveira (PDT) apenas dois.

Espaço - Lídio Lopes (Patri) entende que desde a votação de projetos, até a escolha da nova mesa diretora, vai passar por novidades, devido esta “ampliação” de partidos representados. Ele entende que podem ser formados por exemplo, novos blocos de partidos menores, para buscar espaços nas comissões e trabalhos.

Alguns partidos voltam a ter representantes do legislativo, como o PSL e PP com dois deputados cada, assim como PRB, PTB e PR com um integrante. Algumas bancadas continuam iguais, o caso dos Democratas, seguindo com dois parlamentares, já o PSD e Solidariedade ampliaram de 1 para 2 (integrantes). O Patriotas continua com apenas um deputado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions