A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

12/03/2015 17:21

Em quatro municípios de MS terão manifestações neste fim de semana

Protestos estão marcados para os dias 13 e 15 de março

Juliene Katayama

Em pelo menos quatro municípios de Mato Grosso do Sul está programado protestos neste fim de semana. Além de Campo Grande que espera manifestações nos dia 13 e 15, também está previsto ações em Três Lagoas, Dourados, Jardim e Naviraí.

Na Capital serão dois dias de protesto. Amanhã, os movimentos sociais vão ocupar ruas centrais para defender quatro temas: em defesa da Petrobras e da presidente Dilma Rousseff (PT), contra os vetos das medidas provisórias 664 e 665 e pela reforma política.

“Não vamos entrar em provocação, vamos apenas dar o recado. Nossa proposta é em defesa da Petrobras que é nossa. Contra a medida provisória 664 e 665, pela reforma política e contra a corrupção que é fruto do sistema eleitoral com financiamento privado de campanha. Também vamos assegurar a democracia do nosso País, respeito à decisão popular”, afirmou o presidente da Fetems (Federação do Trabalhadores em Educação), Roberto Botareli.

Além da Fetems, também estão à frente do movimento a CUT (Central Única dos Trabalhadores), MST (Movimento do Sem Terra), Nova Central, Centro dos Movimentos Populares, Levante da Juventude, Sindicato da Agricultura Familiar, dos Correios, entrou outras entidades. O movimento está marcado para às 9 horas, na Praça do Rádio.

No dia 15, é o movimento contrário. Grupos como “Chega de Impostos”, “Pátria Livre”, “Grita Povo” estão organizando um ato contra a corrupção na administração da presidente Dilma Rousseff (PT). O evento será no próximo domingo (15), às 16 horas, na Praça do Rádio Clube.

Em Três Lagoas – terceira maior cidade do Estado -, município distante 338 quilômetros da Capital, além do protesto ser para pedir o impeachment da presidente da República, os manifestantes vão aproveitar para pedir a saída da prefeita Márcia Moura (PMDB). O ato está agendado para domingo, às 14 horas, na praça Ramez Tebet.

Em Dourados – segundo maior município sul-mato-grossense -, distante 233 quilômetros de Campo Grande, o ato é liderado pela Aced (Associação Comercial e Empresarial) e tem como lema “Por um Brasil com menos impostos e sem corrupção”. A manifestação será na Praça Antonio João, no centro, a partir de 9 horas.

Em Jardim, 233 quilômetros de distância, o protesto será nesta sexta-feira (13), das 8h às 10h, na Praça do Encontro. O movimento organizado pela Associação Comercial, Lions Clube, Sindicato Rural, Lojas Maçônicas, Hospital Marechal Rondon, Sindicato dos Taxistas e seccional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) vai lutar contra a corrupção na administração pública. A organização pede que o comércio fechem as portas durante o ato.

Naviraí, município longe 366 quilômtros, também aderiu a onda de protestos do País. A ação está marcada para as 9h30 de domingo, na Praça Euclides Fabris. A cidade também participou das manifestações de junho de 2013 e agora vai contribuir mais uma vez.

Todos os protestos estão sendo divulgados em redes sociais. Os organizadores estão recorrendo a esta ferramenta para divulgar o horário e os locais das manifestações.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions