A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/10/2015 15:59

Encargos, educação e previdência respondem por 65% dos gastos

Edivaldo Bitencourt
Governador Reinaldo Azambuja lançou o novo portal da transparência nesta quinta-feira (Foto: Chico Ribeiro)Governador Reinaldo Azambuja lançou o novo portal da transparência nesta quinta-feira (Foto: Chico Ribeiro)

De janeiro a setembro deste ano, o Governo estadual já pagou R$ 8,089 bilhões, segundo o Portal da Transparência. Os gastos com educação, previdência social, encargos gerais e Secretaria Estadual de Fazenda respondem por 65% do total desembolsado em nove meses deste ano.

A maior despesa é com os encargos gerais, que somou R$ 2,487 bilhões de janeiro a setembro deste ano. O valor considera os R$ 1,5 bilhão transferido aos municípios e R$ 850,4 milhões com o pagamento da dívida.

A Secretaria Estadual de Educação desembolsou R$ 1,140 bilhão no período. O maior desembolso é com o pagamento de salários de professores e administrativos concursados, que somam R$ 415,5 milhões. O pagamento de salários para os temporários já totalizou R$ 216 milhões.

O pagamento de salários dos servidores aposentados e pensionistas, gerido pela Ageprev (Agência Estadual de Previdência), foi de R$ 1,196 bilhão no período, mais que o total gasto com educação. A Secretaria Estadual de Fazenda gastou R$ 512,2 milhões em nove meses de 2015.

A Agepen, responsável pela administração do sistema prisional, pagou R$ 148,8 milhões neste ano, contra R$ 88,9 milhões gastos pela UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul).

O Portal da Transparência detalha todos os gastos e por empresas. A Secretaria Estadual da Casa Civil desembolsou R$ 39,2 milhões de janeiro a setembro, sendo que 88% (R$ 34,6 milhões) foram gastos com empresas de publicidade. Se o contribuinte for checar, o Governo detalha o montante pago para cada empresa e se a contratação foi feita por meio de concorrência, pregão ou dispensa de licitação.

A Secretaria Estadual de Governo e Gestão Estratégica desembolsou R$ 21,3 milhões no período.

O Fundo de Investimentos Esportivos teve despesa paga de R$ 2,312 milhões neste ano, enquanto o FIC (Fundo de Investimentos Culturais) só teve gasto de R$ 6.290,97.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions