ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 23º

Política

Governador e ministro fazem sobrevôo de uma hora na região de Aquidauana

Por Fabiano Arruda e Aline dos Santos | 11/03/2011 07:44

Depois, ministro se reúne com prefeitos e concede coletiva na Capital

Governador recepciona ministro da Integração em Campo Grande. (Foto: Simão Nogueira)
Governador recepciona ministro da Integração em Campo Grande. (Foto: Simão Nogueira)
Helicóptero do Exército vai sobrevoar região de Aquidauana.
Helicóptero do Exército vai sobrevoar região de Aquidauana.

O governador André Puccinelli (PMDB) e o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, vão sobrevoar, durante cerca de uma hora, a região de Aquidauana, que inclui Anastácio, Miranda e Dois Irmãos do Buriti, uma das mais castigadas pela chuva em Mato Grosso do Sul.

O ministro, que desembarcou às 7h34 na Base Aérea de Campo Grande, cumpre agenda em Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira para conhecer, de perto, a realidade do Estado após as fortes chuvas.

Bezerra foi recepcionado na base por Puccinelli, pelo prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), além de deputados federais, estaduais e vereadores.

Assim que chegou o ministro passou, ainda na pista, para um helicóptero do Exército, que fará o sobrevôo. O helicóptero, com capacidade para cinco pessoas, ainda vai levar, o secretário nacional de Defesa Civil, Humberto Vianna, e o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Ociel Ortiz Elias.

A equipe vai verificar do alto a condição das pontes nova e velha em Aquidauana, a ponte dos Boiadeiros e a ponte que liga Piraputanga a Aquidauana, que rodou com a força da água.

Após o sobrevôo, o ministro retorna à base na Capital, onde reúne-se com prefeitos e concede entrevista coletiva.

Prejuízos - Campo Grande, Aquidauana, Anastácio, Sidrolândia, São Gabriel do Oeste, Paranaíba, Dois Irmãos do Buriti, Corumbá, Coxim e Ribas do Rio Pardo estão entre os municípios que decretaram emergência por conta das chuvas em Mato Grosso do Sul.

Mais de 67 mil pessoas foram afetadas diretamente com os estragos, segundo a Defesa Civil Estadual.

O governo federal se comprometeu a repassar às cidades afetadas pelas chuvas da primavera de 2010 R$ 9,6 milhões, mas apenas 30% foram liberados pelo Ministério da Integração Nacional.

O último empenho foi feito no dia 29 de dezembro de 2010. No dia 3 de fevereiro, o

governador do estado, André Puccinelli (PMDB), esteve com o secretário nacional de Defesa Civil, Humberto Viana Filho, pedindo a liberação dos recursos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário