A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

18/12/2017 08:54

Maioria dos deputados estaduais de MS planeja tentar reeleição em 2018

Alguns vão avaliar o cenário político em 2018 e outros querem disputar vaga em Brasília

Leonardo Rocha
Deputados estaduais durante sessão na Assembleia (Foto: Assessoria/ALMS)Deputados estaduais durante sessão na Assembleia (Foto: Assessoria/ALMS)

A maioria dos deputados estaduais afirmou que vai buscar a reeleição em 2018, na Assembleia Legislativa. Faltando dez meses para o pleito, nenhum disse que pretende se aposentar e alguns têm planos de alçar voos maiores, tentando uma vaga em Brasília, na Câmara Federal.

A bancada do PSDB, que é a maior do legislativo, seis deputados pretendem buscar a reeleição: Mara Caseiro, Onevan de Matos, Maurício Picarelli, Felipe Orro, Rinaldo Modesto e Enelvo Feline. Já o líder do bloco tucano, Beto Pereira, já adiantou desde o começo do segundo semestre, que sua intenção é disputar uma vaga para deputado federal.

Já no grupo do PMDB, Antonieta Amorim, Renato Câmara, Márcio Fernandes, Paulo Siufi e Junior Mochi, têm planos de continuar no legislativo estadual. O líder do bloco, Eduardo Rocha, disse que vai avaliar o cenário político de 2018, mas seu objetivo de carreira é seguir para Brasília. "Temos que analisar a conjuntura, mas a intenção é tentar (deputado) federal".

Na bancada do PT os quatro deputados: João Grandão, Cabo Almi, Amarildo Cruz e Pedro Kemp disseram que o objetivo é a reeleição. Kemp chegou a ser cogitado como um dos nomes do partido para sucessão estadual, mas alega que não existe nada concreto. "Meu nome chegou a ser citado, mas a princípio vou buscar novamente a vaga na Assembleia".

Os deputados Paulo Corrêa (PR), Grazielle Machado (PR), Lídio Lopes (PEN) e Herculano Borges (SD) também afirmaram que irão concorrer a reeleição. Já Coronel David (PSC) disse que não definiu se concorre a deputado estadual ou federal. "Tem a eleição presidencial, que vou apoiar o Jair Bolsonaro, vamos decidir depois qual a melhor alternativa".

Espera - George Takimoto (PDT), que está passando por um processo de expulsão no PDT, disse que precisa esperar a definição do partido, para definir o seu futuro. "Não tenho como afirmar nada agora, posso sair tanto para deputado estadual, como federal, ou até em função do cenário, não ser candidato".

O 1° secretário da Assembleia, o deputado Zé Teixeira (DEM), disse que vai avaliar se pretende disputar a reeleição no ano que vem. O legislativo estadual tem 24 vagas disponíveis que serão disputadas na eleição de 2018.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions