ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 22º

Política

Marquinhos diz que PT da Capital será fundamental para Delcídio

Por Leonardo Rocha | 11/11/2013 12:58
Marquinhos destaca que Capital será fundamental para Delcídio (Foto: Cleber Gellio)
Marquinhos destaca que Capital será fundamental para Delcídio (Foto: Cleber Gellio)

O presidente estadual do PT, Marcus Garcia, afirmou que a direção municipal do partido em Campo Grande, que reelegeu Gildo de Oliveira, será fundamental para o senador Delcídio do Amaral (PT) em 2014.

“A militância aqui na Capital terá papel fundamental e será importante para a campanha do ano que vem”, destacou ele.

Garcia ressaltou que Gildo venceu as eleições porque conseguiu “agregar” diferentes correntes internas do PT e que esta articulação foi efetiva para sua vitória. “Teve um grupo de apoio forte, além do trabalho exercido na presidência que o credenciou a realizar seu segundo mandato”, apontou.

O presidente regional do PT salientou que além da motivação para eleição de 2014, os filiados do partido querem dirigentes que possam organizar os diretórios, ofereçam cursos de formação, assim como plenárias e debates sobre as principais questões partidárias.

“Ele quer um diretório municipal atuante que tenha ações atividades no seu dia a dia e não apenas em época de eleição”.

União – A direção estadual do PT optou por uma chapa de consenso, com a escolha do prefeito Paulo Duarte, para evitar novos “rachas” entre os dois principais grupos do partido, um liderado pelo senador Delcídio do Amaral e outro do ex-governador e atual vereador, Zeca do PT.

Em Campo Grande, Delcídio voltou a vencer Zeca, já que Gildo de Oliveira, seu aliado, venceu a candidata do ex-governador, Elza Jorge, com 61,7%. Zeca minimizou a derrota destacando que não importa “quem vence” e sim que as disputas continuem no PT, pois motiva e faz a militância se envolver com o pleito eleitoral.

Esta constatação, no entanto, não aconteceu na realidade , já que o presidente da comissão estadual eleitoral, Francisco Givanildo, admitiu que a participação dos filiados na Capital foi abaixo do esperado, já que apenas um terço daqueles que estavam aptos ao voto, compareceram na eleição.

Nos siga no Google Notícias