A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Outubro de 2018

13/10/2018 11:30

Melhorias em escolas e ensino integral compõem planos de candidatos em MS

Odilon de Oliveira e Reinaldo Azambuja destacam, ainda, compromissos com servidores do setor educacional

Humberto Marques
Odilon afirma que educação seria menina dos olhos em possível gestão. (Foto: Guilherme Rosa/Arquivo)Odilon afirma que educação seria "menina dos olhos" em possível gestão. (Foto: Guilherme Rosa/Arquivo)
Reinaldo frisa ações na educação e novos projetos para o setor. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)Reinaldo frisa ações na educação e novos projetos para o setor. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)

Educação em tempo integral e valorização dos profissionais do setor estão entre as propostas dos candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul que disputam o segundo turno. As iniciativas são destacadas nos projetos de governo –nos quais temas como recuperação da infraestrutura das unidades de ensino e qualificação de alunos para o mercado de trabalho também são destacadas.

Colocando a educação como “a menina dos olhos” em uma possível gestão, o candidato Odilon de Oliveira (PDT) reforça preocupação com a valorização dos professores e administrativos da educação, com pagamento do piso salarial, condições de trabalho, programas de formação continuada e autonomia às escolas estaduais. “Vamos criar novo modelo de escolas de tempo integral, em que os estudantes possam ter acesso à cultura e o esporte, e sintam vontade de permanecerem na escola”, afirma o candidato.

O pedetista avalia que o ensino em tempo integral afasta crianças e adolescentes das ruas e das drogas. Ele também propõe a instituição de cursos profissionalizantes em parceria com o Sistema S, Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) a fim de preparar a juventude para o primeiro emprego. A recuperação da rede física e autonomia da universidade estadual também integram sua lista de proposições, bem como programas e projetos para redução da evasão escolar e programa na educação no campo para inserção da juventude em atividades produtivas da agricultura familiar.

Candidato à reeleição, Reinaldo Azambuja (PSDB) afirma que sua gestão providenciou melhorias em mais da metade das escolas estaduais, envolvendo obras, alimentação, kit escolar e uniforme “antes do início do ano letivo”. A adoção da Escola de Autoria, com ensino integral diferenciado, e melhorias no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) também são destacados. “E é claro, não podemos deixar de citar que o nosso Estado é o que paga melhor os professores no Brasil”.

Em um eventual novo mandato, Reinaldo frisa novos compromissos. “O primeiro é que até 2021 professores de Mato Grosso do Sul que têm carga horária de 20h vão receber salário de 40h. Isso é o que repactuamos em 2015”, destacou, reforçando a incorporação do abono a administrativos, não realizada ainda devido a lei eleitoral, bem como a discussão com a categoria de um plano de cargos. Melhora da estrutura das escolas, colaboração com municípios, formação continuada e ampliação de programas como Vale Universidade e Vale Universidade Indígena integram o plano de gestão, bem como inclusão de jovens fora da escola nos ensinos Médio e Superior.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions