ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  27    CAMPO GRANDE 27º

Política

Miglioli espera que decisão sobre candidatura tucana ao Senado saia até janeiro

Secretário de Infraestrutura é pré-candidato do PSDB a senador e deve deixar o cargo até abril do ano que vem

Por Humberto Marques e Mayara Bueno | 15/12/2017 17:06
Miglioli pretende deixar a Seinfra para trabalhar pré-candidatura em abril. (Foto: Paulo Francis)
Miglioli pretende deixar a Seinfra para trabalhar pré-candidatura em abril. (Foto: Paulo Francis)

Pré-candidato ao Senado nas eleições de 2018 pelo PSDB, o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, espera que a definição dos nomes a serem defendidos pelo partido na disputa seja feita entre o fim deste mês e janeiro do ano que vem. A discussão, reforçou ele, já acontece dentro do partido.

“Estamos construindo uma pré-candidatura, como tem outros companheiros nossos que estão pleiteando. Acredito que, de dezembro para janeiro, tenhamos essa definição. E nós vamos marchar unidos em cima de um só nome”, declarou Miglioli, durante visita ao Campo Grande News nesta sexta-feira (15).

O secretário informou que, com a evolução da pré-candidatura, pretende se desincompatibilizar do cargo até abril –o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) determinou que pré-candidatos a deputado federal e estadual deixem a gestão ainda neste mês; enquanto quem pretende disputar as vagas majoritárias (Senado, governo ou vice) terá até abril para se afastar. Este é o prazo limite dado pela Justiça Eleitoral para que integrantes de administrações públicas se afastem dos cargos para concorrer no pleito.

Planejado – Ainda segundo Miglioli, ainda será definido quem seria seu eventual substituto. “Mas toda a secretaria está organizada, planejada, e vai começar 2018 para seguir o planejamento feito até agora”, detalhou o secretário.

Ele ainda disse que o processo começou a ser construído após consulta a Reinaldo –a quem acompanha desde a gestão na Prefeitura de Maracaju (a 160 km de Campo Grande). “O direito de pleito é legítimo. A discussão é feita dentro do partido, do grupo político do governador”.

Ainda conforme o secretário, há outros nomes no PSDB interessados na vaga de candidato ao Senado –o secretário de Governo e Relações Institucionais, Eduardo Riedel, seria um deles. Em 2018, estarão em disputa duas das três cadeiras de Mato Grosso do Suo no Senado.

Regras de comentário