A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/01/2014 14:29

Pedro Chaves diz que após cumprir "missão" pedirá demissão a Bernal

Josemil Arruda
Estilo centralizador de Bernal gerou conflitos com Pedro Chaves (Foto: arquivo)Estilo "centralizador" de Bernal gerou conflitos com Pedro Chaves (Foto: arquivo)

O secretário municipal de Governo, Pedro Chaves, admitiu, na tarde de quinta-feira, em entrevista ao Campo Grande News, que deve deixar a administração do prefeito Alcides Bernal. “Não posso definir prazo, se é abril, maio ou junho. Tenho uma missão a cumprir que é viabilizar a governabilidade e isso acontecendo eu deixo o governo”, admitiu.

Indagado se sempre teve essa intenção de ficar por um prazo determinado na Secretaria de Governo, desde que assumiu há dois meses e meio, em 5 de novembro do ano passado, Pedro Chaves evitou uma resposta direta, mas deu a entender que decorreu da convivência com o prefeito, das diferenças de temperamento e do modo de trabalhar.

“Às vezes na gestão temos que descentralizar mais as decisões. E, às vezes, há dificuldade nesse sentido, de se dar mais autonomia. A gente precisa de mais espaço e obtemos em muitas coisas”, confessou o articulador político da gestão de Bernal. “Eu entrei com uma missão, mas já tinha uma gestão que era exclusivamente do prefeito. Sou proveniente da atividade privada, que tem visão de gestão plural, de se fazer as coisas coletivamente, É diferente de quem tem uma visão individual e que tem de começar a dividir as coisas”, acrescentou.

Questionado se essas divergências provocaram conflitos com o prefeito Alcides Bernal, Chaves reconheceu que as diferenças de opiniões eram até naturais nestas circunstâncias. “Gera conflitos, inevitavelmente. Há uma lógica nisso”, declarou o secretário.

Campanha de Delcídio – O secretário Pedro Chaves pretende atuar com muito empenho na campanha eleitoral do senador Delcídio do Amaral (PT) para o governo do Estado, revelando que esse é um dos motivos que o levaram a decidir deixar a administração Bernal assim que conquistar uma gestão de “coalizão” e uma base majoritária na Câmara de Campo Grande, com ao menos 15 vereadores.

“Temos esse tempo de permanência dentro da Secretaria de Governo. Queremos garantir a governabilidade e dar estabilidade. Cumprindo essa missão, prefiro trabalhar junto com senador Delcídio, que tem uma campanha grande pela frente. Tenho interesse de participar ativamente das eleições, indo nas cidade e não quero deixar a descoberto a Secretaria de Governo”, disse Chaves.

Sendo bem sucedida a campanha de Delcídio, como é 1º suplente do senador Delcídio do Amaral, o secretário Pedro Chaves considera que poderá contribuir também com a gestão de Bernal através de sua atuação no Senado Federal e nos gabinetes de Brasília.



Tudo isso não passa de conversa fiada....quer espaço compra um onibus...
 
gualter eugenio em 23/01/2014 16:30:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions