A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/02/2009 11:23

Plantio de cana-de-açúcar gera polêmica na Assembléia

Redação

Na manhã de hoje, a proposta do governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), de libera o plantio de cana-de-açúcar no planalto pantaneiro gerou polêmica entre os parlamentares da Assembléia Legislativa.

O deputado estadual Amarildo Cruz (PT) disse que é contra a proposta do governador e adiantou que vai mobilizar a sociedade para evitar que a cana seja plantada naquela região. "Todos os rios do planalto correm para o Pantanal", argumenta.

Por lei estadual, desde 1982, é proibindo o plantio de cana-de-açúcar na região da bacia do alto Paraguai, ou seja, na parte noroeste no Estado. A lei é uma medida para se impedir a instalação de usinas na área. O medo é de que os rios possam levar poluentes das usinas para o Pantanal.

O deputado Paulo Corrêa (PR) saiu em defesa do governo, e destacou que Puccinelli é contra o plantio de cana na planície do Pantanal, o que foi reafirmado pelo deputado Márcio Fernandes (PSDB) líder do governo na Casa.

Na semana passada, o governador, durante discurso, apresentou o plantio de cana no planalto como uma das alternativas para levar o desenvolvimento para a região norte de Mato Grosso do Sul, uma das mais pobres do Estado. "Mas no Pantanal ninguém toca", enfatizou Puccinelli durante uma cerimônia de inauguração em Rio Verde.

Segundo o governador, há um estudo que comprova que existe a possibilidade de se plantar cana, em alguns locais na bacia do rio Paraguai, sem que haja a possibilidade dos rios transportarem pesticidas e outros poluentes para a planície pantaneira.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions