A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/08/2013 17:18

PMDB diz que está unido na Câmara e acusa Bernal de semear intrigas

Lidiane Kober e Jéssica Benitez
Carla disse que Bernal precisa se acostumar a conviver com a fiscalização dos vereadores (Foto: Cleber Gellio)Carla disse que Bernal precisa se acostumar a conviver com a fiscalização dos vereadores (Foto: Cleber Gellio)

A bancada do PMDB na Câmara Municipal reagiu, nesta quinta-feira (29), ao anúncio do prefeito Alcides Bernal (PP) de proximidade com os vereadores Edil Albuquerque (PMDB) e Vanderlei Cabeludo (PMDB). Os parlamentares garantiram união e acusaram o prefeito de tentar semear intrigas para “desestruturar” o partido.

“Se a pretensão dele é lançar dúvida sobre os integrantes do nosso partido, ele não vai prosperar, confio na lealdade e no comprometimento da bancada”, disse a vereadora Carla Stephanini (PMDB). “Não existe essa conversa com o Bernal, o que ele quer é desestruturar o partido”, reforçou o vereador Mário César (PMDB), presidente da Câmara.

Alvos das “falações”, Edil e Cabeludo asseguraram compromisso com a bancada de seguir posicionamento e votar pela cassação do prefeito, em eventual processo. “O Bernal não falou comigo, não existe essa questão de ir para a base, existe responsabilidade com a cidade”, comentou Edil. Ele ainda classificou como “papo furado” as declarações do prefeito. “Tenho compromisso com o partido e ponto final”, concluiu.

Cabeludo foi ainda mais longe e disse que “apoiar Bernal seria o mesmo que se jogar em um poço”. “Se ele estivesse fazendo um bom trabalho, o procuraria para apoiá-lo, mas qualquer ser humano em sã consciência não vai ficar ao lado dele nessa situação”, declarou.

Carla e Mário César ainda frisaram não fazer oposição por oposição. “Aquilo que é de interesse de Campo Grande, nós vamos defender, mas não iremos abdicar de atuar fortemente na fiscalização ao Executivo, o Bernal precisa se acostumar com essa postura”, disse a vereadora.

“Não somos contra o Bernal, mas não estamos a favor da forma como ele governa”, completou o presidente da Câmara. “Se ele quer capitanear vereador com medo de cassação, ele está errado, precisa é acabar com os problemas da cidade, aí a parceria flui naturalmente”, concluiu.

Opositor ferrenho de Bernal, o vereador Paulo Siufi (PMDB) reforçou o discurso dos colegas e repetiu que ele “tem mania de perseguição”. “Falar até papagaiou fala”, comentou sobre as declarações do rival. “Com ele não há conversa”, finalizou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions