ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 24º

Política

Prefeito vai convocar coletiva para responder a ataque de relator da CPI

Por Zemil Rocha e Jéssica Benitez | 07/09/2013 10:50
Bernal disse que só vai falar com a imprensa na segunda-feira (Foto: Cleber Gellio)
Bernal disse que só vai falar com a imprensa na segunda-feira (Foto: Cleber Gellio)

O prefeito Alcides Bernal (PP) informou nesta manhã de sábado, no final do desfile de 7 de Setembro, que vai convocar a imprensa para entrevista coletiva na segunda-feira (9) para responder, principalmente, sobre o ataque do relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Calote, vereador Elizeu Dionísio, que o acusou de “ladrão” recentemente na Câmara, ao afirmar que ele está “roubando dinheiro” destinado à merenda das crianças dos Centros de Educação Infantil (CEINFs). Ao descer do palanque, após o governador André Puccineli ir embora de carro, Bernal ficou rodeado de vários pessoas.

Cercado pela imprensa para falar sobre o assunto, o prefeito Alcides Bernal evitou fazer comentários agora, por estar numa solenidade oficial do Dia da Pátria. “Na segunda-feira vou convocar coletiva para conversar com a imprensa”, limitou-se a dizer. Indagado sobre o horário, respondeu: “O horário não está definido, minha assessoria vai entrar em contato com vocês”.

Nesta semana, Elizeu Dionízio afirmou na Câmara que há inúmeras irregularidades na contratação da empresa Salute Distribuídora de Alimentos, encarregada de abastecer os CEINFs com a merenda. Ao afirma que Bernal estaria “roubando o dinheiro” dessa merenda, Elizeu chegou a dizer que estava pronto para ser processado pelo prefeito para poder provar em juízo suas alegações. “Eu tenho como provar”, afirmou na ocasião, deixando evidenciado que vai pedir abertura de processo de cassação do prefeito no seu relatório da CPI do Calote.

Esta manhã, sem sucesso, os jornalistas também tentaram obter opinião de Bernal sobre a acusação de que o vereador Elizeu também corre o risco de cassação diante da acusação, veiculada na imprensa, de que tem empresa que prestou serviços para Câmara de Campo Grande este ano, o que é proibido pela legislação.

Depois de um empurra-empurra de seguranças, tentando livrar Bernal do assédio dos jornalistas, o líder do prefeito na Câmara, Marcos Alex (PT), se prontificou a falar com a imprensa. “Não vamos entrar nessa baixaria. O prefeito não falou porque não vai se expor nesse tipo de evento. Não é o momento de falar”, explicou.

Segundo Alex, o prefeito Alcides Bernal tem uma linha de respeito que deve ser compreendida. Para ele, o relator da CPI do Colete, Elizeu Dionízio, incorreu em “excesso” ao acusar o prefeito de ter se apropriado do dinheiro da merenda escolar dos CEINFs. “A esse comportamento agressivo e desequilibrado nós não vamos responder”, declarou.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário