A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

14/08/2018 15:21

PSC abandona aliança com MDB e lança Harfouche para o Senado

Legenda, que tem até amanhã para registrar candidatura, diz que negocia com mais 5 partidos

Marta Ferreira e Anahi Gurgel
Sérgio Harfouche, à esquerda, e Cládio Cavol durante coletiva nesta tarde, em Campo Grande. (Foto: Anahi Gurgel)Sérgio Harfouche, à esquerda, e Cládio Cavol durante coletiva nesta tarde, em Campo Grande. (Foto: Anahi Gurgel)

O procurador licenciado Sérgio Harfouche (PSC) e o presidente da legenda no Estado, Cláudio Cavol, anunciaram nesta tarde em Campo Grande o rompimento da aliança com o MDB. Harfouche, antes indicado para ser vice da senadora Simone Tebet, agora vai disputar uma vaga ao Senado, em uma chapa com outros cinco partidos, não informados.

De acordo com as declarações, o partido não terá palanque ao governo do Estado. Na coletiva, Harfouche e Cavol disseram que a legenda havia dado prazo ao MDB, até ontem à noite e depois até hoje cedo, esperando apoio para que Harfouche assumisse a cabeça de chapa, mas não houve retorno. O MDB, por sua vez, estuda lançar chapa pura, com o presidente da Assembleia Legislativa, Junior Mochi, para disputar o governo, e a ex-secretaria Tânia Garib na vice.

O tom dos representantes do PSC foi de insatisfação com o comportamento dos emedebistas. Harfouche assinalou que a legenda estava o tempo todo preparada para assumir a candidatura ao governo, depois da desistência de Simone Tebet.

Ele aproveitou o momento para criticar ainda o sistema político. Para ele, toda a indefinição em torno da candidatura do MDB tem relação com a atual situação do país neste setor. “Instabilidade toda se deve a um sistema decrépito, repulsivo, um sistema eleitoral condenado, feito para privilegiar partidos já de governo, de posição”, declarou.

O prazo para registrar candidatura vai até amanhã.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions