A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/11/2008 11:14

Três deputados aderem à frente pelo piso dos professores

Redação

Após mobilização do governo, apenas três dos 24 deputados estaduais assinaram o projeto de resolução, do deputado Pedro Kemp (PT), que criou a Frente Parlamentar em Defesa do Piso Salarial Nacional do Professor de Educação Básica.

Os deputados que assinaram a proposta serão membros dessa frente. Mas o projeto ainda tem que ser aprovado.

O único deputado da base de apoio do governador André Puccinelli que assinou o projeto de resolução foi o deputado estadual Paulo Corrêa (PR).

Os outros deputados que assinaram o documento são os do PT, único partido de oposição na Casa. São eles:, Pedro Teruel, e o próprio Pedro Kemp.

Já os outros dois deputados do PT, Paulo Duarte e Amarildo Cruz, estão viajando. Kemp acredita que os dois assinarão o projeto.

O Campo Grande News apurou que ao tomar conhecimento da proposta, o secretário Osmar Domingues Jerônymo (Governo) ligou para deputados da base pedindo para que eles não assinassem o documento.

A frente tem o objetivo de fazer oposição a Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) ajuizada pelos governadores André Puccinelli, Ieda Crusius (RS), Roberto Requião (PR), Cid Gomes (CE) e Luiz Henrique (SC) contra a lei da remuneração inicial dos professores de escolas públicas da educação básica.

Os governadores contestam o piso salarial nacional da categoria, de R$ 950,00 e a redução na jornada de trabalho do tempo em sala de aula.

A lei determina que 33% da jornada de trabalho de 40 horas semanais deverá ser destinada ao planejamento.

Atualmente, de cada 20 horas semanais trabalhadas, apenas duas são dedicadas ao planejamento do ensino.

Puccinelli alega que a mudança obrigaria a contratação de pelo menos 1.900 professores no Estado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions