A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

15/06/2016 17:32

Vereadora defende que PPS indique vice na chapa do PP

Paulo Yafusso
Vereadora Luiza Ribeiro: PPS deve avaliar possibilidade também de indicar o vice de Bernal (Foto: Arquivo)Vereadora Luiza Ribeiro: PPS deve avaliar possibilidade também de indicar o vice de Bernal (Foto: Arquivo)

Dois dos principais partidos de esquerda estão divididos com relação a candidatura própria na eleição para prefeito de Campo Grande. O PT trabalha com a pré-candidatura do vereador Alex do PT e o PPS do ex-secretário estadual de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação, Atayde Nery, que pediu exoneração no início do mês para iniciar as articulações.

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) vem defendendo repetir a aliança com o PP, indicando Atayde Nery como vice do prefeito Alcides Bernal, que deve tentar a reeleição. A primeira ação prática foi na última sexta-feira, quando dirigentes do PPS estiveram reunidos com Bernal para já começar a discutir a possibilidade de saírem juntos nas eleições deste ano. Atayde não participou do encontro, por estar em outro evento.

O ex-secretário não é simpático a essa aliança e se diz disposto a ir para a disputa. O discurso é de que os 50 pré-candidatos a vereador pela legenda é que defenderam o seu nome para a pré-candidatura e ele topou o desafio. Atayde Nery disse que o seu nome surgiu “com atraso”, pois antes tentou-se a filiação do deputado estadual Felipe Orro e também do advogado Carlos Marques, mas ambos acabaram não se filiando ao partido. Eles seriam potenciais pré-candidatos a prefeito pela legenda.

Ele enfatiza que a própria Luiza Ribeiro seria um bom nome para a disputa, mas estrategicamente é mais importante para o Partido trabalhar a reeleição. “Com a Luiza podemos fazer até outros dois vereadores”, avalia Nery, ao comparar que na última eleição municipal por 3 mil votos a coligação formada pelo PPS, PMN e PHS não fez um segundo vereador.

“O que defendo é que o partido não pode descartar essa possibilidade, de fazer coligação com o PP. Não podemos trabalhar só com a possibilidade de candidatura própria”, afirmou Ribeiro. Ela cita as experiências acumuladas nas eleições passadas, em que em algumas disputas o PPS fechou coligação e em outros saiu com candidatura própria ao cargo majoritário.

Já entre os petistas, o pré-candidatura é Alex do PT. Mas depois que o deputado federal e presidente regional do PDT, Dagoberto Nogueira, foi absolvido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no processo sobre desvio de recursos no Detran, o deputado Zeca do PT vem defendendo aliança com os pedetistas.

Passando a ser ficha limpa, Dagoberto Nogueira tem passe livre para se lançar pré-candidato a prefeito da Capital. No PDT, o nome citado como pré-candidata é da ex-vereadora Tereza Name.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions