A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Outubro de 2017

05/12/2015 08:32

Os erros foram ocultados

Por Benedicto Ismael Camargo Dutra (*)

Os humanos receberam o planeta Terra para que pudessem evoluir através de transitórias permanências. Os diversos povos deveriam se desenvolver uns ao lado dos outros se pautando em conformidade com as leis da vida e tendo a natureza como a grande provedora e concessora de benesses e riquezas. Com o afã de abocanhar mais e dominar, no entanto, surgiram divisões. O respeito mútuo e a confiança se perderam.

O Mestre Jesus ficou horrorizado ao ver a brutal forma de vida, sem respeito nem consideração, mas isso nada tinha a ver com ideias comunistas ou socialistas, pois ele mesmo era proprietário de um empreendimento de carpintaria com vários artesãos sob suas ordens.

Surgiram os sectarismos que promoveram guerras sangrentas e intermináveis. Sobrecarregada pela superexploração, a natureza aviltada não consegue se reciclar adequadamente e em seu estresse vai entrando em pane, dando margem ao desequilíbrio ambiental.

O tecido social também se vai esgarçando, provocando distúrbios devido à insensibilização. A prioridade dos seres humanos tem sido o consumismo ao qual sacrificam grande parte do tempo que dispõem, pois se enchem de necessidades materiais para serem atendidas, sobrando pouco ou nenhum tempo para o essencial - a própria evolução, não a dos amigos e familiares. Existem muitos produtos bonitos e atraentes, mas a vida não se resume a apenas consumir; há a finalidade essencial para ser cumprida.

O mundo ainda enfrenta o rescaldo da crise financeira. Há muitos produtos disponíveis, mas os consumidores estão com pouco dinheiro e receosos quanto ao futuro. A concorrência para atrair compradores é forte. Nesse ambiente, grande parcela das novas gerações não tem emprego fixo, se deixando dominar pelo desânimo e se entregam aos prazeres como lenitivos. Em vez disso deveriam buscar a compreensão do significado da vida que ficou ocultado sob os escombros dos erros e falsos conceitos. Muitos jovens se servem de bebidas alcoólicas e drogas para atenuar o vazio de suas vidas sem propósitos.

Há muita insatisfação, ódio e violência que se espalham de múltiplas formas inquietando as mentes juvenis, exatamente na fase em que estão saindo da infância e se abrindo para o mundo, para o despertar da alma com saudade da Luz, mas na balbúrdia não conseguem entender a causa de tanta miséria e confusão. O perigo está naqueles que se deixam dominar pela grande insatisfação e revolta, caindo nas garras do ódio manipulado por aqueles que só visam a destruição de tudo.

O recente atentado de Paris, vitimando pessoas comuns, mostra o ponto crítico no qual a humanidade se encontra. O ser humano se desumanizando, semeando ruína, colhendo destruição. Mesmo sob intenso sofrimento, não se esforça para entender as causas, o porquê de o ser humano ter se tornado inimigo do ser humano neste descuidado planeta onde deveriam florescer paz e beleza produzidas pelas mãos dos homens.

A história verdadeira da humanidade raramente é confrontada, pois através dela seria possível descobrir os descaminhos. Mas a humanidade tem evitado encarar os próprios erros, tecendo um véu encobridor das falhas e forjando um mundo de falsas aparências acalentadoras, mas que não resistem a uma análise mais acurada. Ninguém quer se dar ao trabalho de analisar com lógica e lucidez, preferindo se autoiludir.

No entanto, agora os acontecimentos dramáticos se precipitam causando fortes abalos, pois só através deles os seres humanos poderão ser despertados de seu torpor para enxergar a realidade ocultada por mentiras e falsos conceitos, e assim perceberem que valorizaram tantas coisas de baixa relevância perante a vida, esquecendo-se do essencial: conhecer o seu real significado.

(*) Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, e associado ao Rotary Club de São Paulo. Realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Conversando com o homem sábio”, “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”, “O segredo de Darwin”,“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; e “O Homem Sábio e os Jovens”. E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7

A tarefa da comunicação é urgente para a área de CT&I
Pesquisadores e professores da universidade brasileira sempre tiveram, de forma institucional, o compromisso de explicar à sociedade os resultados do...
A carta de Auschwitz
Na última semana, jornais de todo o mundo divulgaram os resultados do trabalho de reconstrução da mensagem encontrada há quase quatro décadas em uma ...
A cápsula do tempo da Santa Casa
Uma cápsula do tempo é um recipiente especialmente preparado para armazenar objetos ou informações com o objetivo de serem encontrados pelas gerações...
Mato Grosso do Sul não seria o mesmo sem a UEMS
Já se passou algum tempo, mas me lembro perfeitamente de quando completei meus 40 anos. Foi um momento, claro, de comemoração, mas também de balanço....



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions