ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  03    CAMPO GRANDE 30º

Cidades

Reinaldo pede união de forças para o combate ao crime na fronteira

José Carlos Acevedo foi ferido a tiros por pistoleiros enquanto saía de uma reunião na Câmara Municipal

Por Ana Paula Chuva e Helio de Freitas, de Dourados | 18/05/2022 10:52
Declaração foi dada por Reinaldo nesta manhã em Dourados. (Foto: Helio de Freitas)
Declaração foi dada por Reinaldo nesta manhã em Dourados. (Foto: Helio de Freitas)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) classificou como “muito triste” o atentado ao prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo Quevedo, de 53 anos, ferido a tiro enquanto saía de uma reunião com vereadores na sede da Câmara Municipal, localizada em frente ao Palácio da Justiça, na tarde de ontem (17).

Durante agenda em Dourados na manhã desta quarta-feira (18), Reinaldo lamentou o atentado a José Carlos, que está em estado crítico no hospital, e destacou que é preciso unir forças para diminuir a violência.

“Espero que ele se recupere. É muito triste ver o que esta acontecendo na região de fronteira, principalmente do lado paraguaio. Recentemente, tivemos a morte do promotor que investigava esses crimes ligados ao tráfico de drogas e agora, esse atentado contra o prefeito. Temos que unir as forças de segurança do Brasil e do Paraguai para diminuirmos essa violência”, afirmou Reinaldo.

Ainda conforme o governador, Mato Grosso do Sul tem colaborado, principalmente, com a estrutura de inteligência para coibir os crimes na região fronteiriça, mas é preciso que seja mantido o trabalho de vigilância permanente do DOF (Departamento De Operações de Fronteira).

O prefeito de Ponta Porã, cidade vizinha a Pedro Juan Caballero, Hélio Peluffo, também lamentou profundamente o atentado ao colega. Ao mesmo tempo em que afirmou estar rezando pela recuperação de José Carlos, ele declarou que se coloca a disposição da família em Ponta Porã e em todo o Mato Grosso do Sul.

Nos siga no Google Notícias