ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Réu por morte de Marielly é condenado a 12 anos, mas por tentar matar a esposa

Hugleice da Silva foi condenado por homicídio tentado qualificado ocorrido em 2018 contra a esposa, irmã mais velha de Marielly

Viviane Oliveira | 12/11/2020 11:08
Hugleice durante a prisão de 2018, em Alto Taquari, no Mato Grosso. (Foto: Alto Taquari em Pauta)
Hugleice durante a prisão de 2018, em Alto Taquari, no Mato Grosso. (Foto: Alto Taquari em Pauta)

Réu em Mato Grosso do Sul pela morte de Marielly Barbosa, 19 anos, durante aborto malsucedido em 2011, Hugleice da Silva, 37 anos, foi condenado a 12 anos e 3 meses de reclusão em regime inicial fechado por homicídio tentado qualificado ocorrido em 2018 contra a esposa, Mayara Barbosa, irmã mais velha da primeira vítima. Foram 12 horas de júri que ocorreu ontem (11) no estado vizinho, Mato Grosso.

O advogado de defesa, José Roberto Rodrigues da Rosa, recorreu da sentença. Segundo ele, durante o julgamento ocorreram várias nulidades (por violação ao princípio da ampla defesa). “Agora, o feito segue para julgamento do recurso de apelação no Tribunal de Justiça do Mato Grosso”, disse por meio de nota.

Advogado José Roberto Rodrigues Rosa já recorreu da sentença (Foto: arquivo / Campo Grande News)
Advogado José Roberto Rodrigues Rosa já recorreu da sentença (Foto: arquivo / Campo Grande News)

Em setembro deste ano, Hugleice teve a liberdade concedida por erro das autoridades mato-grossenses. A liberdade concedida era no processo de Mato Grosso do Sul, onde responde pela morte de Marielly.

Após decisão favorável, o alvará de soltura foi enviado à direção da penitenciária de Mata Grande, em Rondonópolis (MT), que soltou Hugleice sem verificar o outro mandado de prisão que o mantinha na cadeia. Hugleice foi preso em dezembro de 2018, quando esfaqueou Mayara em uma crise de ciúmes. O crime aconteceu em Alto Taquari, no Mato Grosso. Depois disso, ele fugiu e foi capturado em Dourados.

Relembre - Hugleice está preso desde dezembro de 2018, quando esfaqueou Mayara, após supostamente encontrar mensagens e imagens da mulher com outro homem. O crime aconteceu em Alto Taquari, no interior do Mato Grosso, para onde o réu se mudou com a mulher depois da repercussão da morte da cunhada. Ele foi capturado em Dourados e transferido para o presídio do estado vizinho.

Marielly Barbosa morreu após um aborto malsucedido em Sidrolândia. Na época, conforme apurado pela polícia, quem a levou para fazer o procedimento foi Hugleice. Ainda segundo a acusação, ele tinha um caso com a jovem e precisava acobertar a gravidez.

Nos siga no Google Notícias