A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019

20/08/2019 12:15

"Ocupação" da prefeitura no Centro prevê 40 apartamentos para idosos

Projeto arquitetônico está em fase de avaliação da Semadur e depende de R$ 4,5 milhões em recursos próprios

Silvia Frias
Projeto prevê unidades habitacionais, em contrato de locação social para idosos (Foto/Reprodução)Projeto prevê unidades habitacionais, em contrato de locação social para idosos (Foto/Reprodução)

Além de transformar o Hotel Campo Grande em uma residencial, a prefeitura também tem outro projeto habitacional para região central, este, voltado para idosos. O projeto Campo Grande da Melhor Idade, com 40 apartamentos foi orçado em R$ 4,5 milhões e está em fase de aprovação.

O diretor de Habitação e Programas Urbanos da Emha, Gabriel Gonçalves, explicou que o projeto arquitetônico foi enviado à Semadur (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana) e está sob avaliação. Nele consta a construção do zero de um imóvel em terreno que já é do município, por isto, não haverá custo para pagamento de desapropriação. A proposta faz parte de projeto que inclui também a procura por imóveis ociosos para a construção de unidades habitacionais, em que consta o Hotel Campo Grande.

A área de 2806,64 a ser usada é do Município, não sendo necessário desembolso com desapropriação e fica entre as Avenidas Fernando Corrêa da Costa, Fábio Zahran e Rua Anhanduí, nas proximidades do Horto Florestal e Mercadão.

De acordo com Gabriel Gonçalves, são 40 unidades habitacionais para idosos e cinco salas comerciais, espaços que vão ajudar a custear o condomínio. As casas tem sala de estar, um dormitório, um banheiro, cozinha e área de serviço.

Assim como o residencial do Hotel Campo Grande, a ideia é fazer contrato na locação social, aluguel com valores mais em conta voltado para público de baixa renda que corresponderiam entre 10% e 15% da renda familiar – atualmente, entre R$ 299 e R$ 450.

Foco – além dessas duas áreas, a prefeitura chegou a cogitar o imóvel de 12 andares, em frente ao Mercadão, que foi construído originalmente para instalação de hotel, porém, teve a obra suspensa. O diretor de Habitação disse que a ideia foi abordada em decorrência do alto custo de desapropriação.

Em relação ao Hotel Campo Grande, o projeto prevê a adaptação dos 82 apartamentos e duas suítes, em 117 apartamentos de 30 m².

Condomínio está orçado em R$ 4,5 milhões, conforme projeto da Emha (Foto/Reprodução)Condomínio está orçado em R$ 4,5 milhões, conforme projeto da Emha (Foto/Reprodução)


só o preço do IPTU vai sair um salário minimo.
 
DHIEGO XAVIER DE MORAES em 20/08/2019 13:01:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions