A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/07/2012 13:45

Agente penitenciário morto há 8 meses foi alvo de vingança de internos

Nadyenka Castro

O trabalhador havia apreendido drogas e celulares dos dois presos e depois passou a ser ameaçado de morte

Rafael, à esquerda, e Adriano, à direita, são apontados pela Polícia Civil como assassinos de Hudson. (Foto: Divulgação)Rafael, à esquerda, e Adriano, à direita, são apontados pela Polícia Civil como assassinos de Hudson. (Foto: Divulgação)

Após oito meses de investigação, a Polícia Civil concluiu que o agente penitenciário Hudson Moura da Silva, 34 anos, foi morto por dois internos do Estabelecimento Penal de Regime Aberto e Casa de Albergado, em Campo Grande, onde ele trabalhava.

De acordo com a DEH (Delegacia Especializada de Homicídios), Rafael Gomes Gonçalves, 24 anos, e Adriano José Lopes Moura, 31 anos, mataram Hudson porque o agente havia apreendido drogas e celulares deles.

Hudson foi atingido por tiros no dia 31 de outubro do ano passado. Socorrido à Santa Casa, ele morreu 18 dias depois no hospital.

As investigações da Polícia Civil revelaram que quatro dias antes de ser alvejado, o agente flagrou Rafael tentando entrar na unidade penal com três celulares, maconha e pasta base de cocaína.

Os telefones eram de Rafael e os entorpecentes de Adriano. Hudson apreendeu o material e depois disso passou a ser ameaçado de morte pelos dois internos.

Relatos de testemunhas à Polícia Civil apontam que foi Rafael quem atirou no agente penitenciário. Adriano é suspeito de ser o mandante.

Conforme a DEH, testemunhas contaram ainda que Rafael e Adriano relataram que tinham atirado no agente e depois disso passou a ameaçá-las.



Esses são os heróis ocultos da sociedade que zelam pela nossa paz cuidando da nossa segurança. Ai eu pergunto: os direitos humanos, Oab, Movimentos sociais foram lá auxiliar a familia do agente? Resposta; não claro que não, não ganham nada com isso. Que Deus ilumine a família do falecido.
 
joão afonso pereira em 12/07/2012 05:37:37
Esse é o lado cruel do trabalho dos agentes prisionais, além de perder o amigo, cruelmente, ainda terá que ver esses elementos todos os dias com seus direitos e regalias que a lei lhes proporciona. A eles o cárcere nada mais.
 
MAURO DELI VEIGA em 12/07/2012 04:34:26
"Parabéns a segurança pública por ter solucionado o caso, espero que esses bandidos covardes sejam condenados a pena máxima de 30 anos cada um pelo crime covarde que cometeram."
 
Leonardo Paraguaio em 12/07/2012 04:17:02
Esperamos que a justiça seja feita com esses assassinos. O Hudson era um pai de família, honesto, íntegro, recém formado em Direito e empenhado nos estudos. Espero que esses animais fiquem presos, e de preferência, que morram na cadeia.
 
THAIS COSTA em 12/07/2012 03:16:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions