ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SÁBADO  27    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Após protesto de produtores rurais, indígenas reagem e declaram apoio à Funai

Por Vinícius Squinelo e Mariana Lopes | 19/11/2013 18:40
Índios defendem trabalho da Funai e acusam produtores (foto: João Garrigó)
Índios defendem trabalho da Funai e acusam produtores (foto: João Garrigó)

Os indígenas de Campo Grande revolveram reagir, e foram até a sede da Funai (Fundação Nacional do Índio) na cidade para mostrar apoio ao presidente da entidade. O movimento, que ocorreu no fim da tarde de hoje (19) após protesto de produtores rurais no mesmo local.

O movimento dos produtores foi durante a manhã, e logo no início da tarde cerca de 150 indígenas da etnia terena se reuniram na sede da Funai.

“Estamos indignados com a ação dos produtores rurais, já que estamos cumprindo tudo o que foi estabelecido em acordo com o Ministro da Justiça (José Eduardo Cardozo)”, afirmou Antônio Aparecido Jorge, cacique da Aldeia Córrego do Meio.

A manifestação indígena contou com apoio de índios da região do Buriti. “Aguardamos a decisão até o dia 30, mas afirmo que nenhum produtor rural perdeu a vida”, emendou Jorge, lembrando as mortes de indígenas em Mato Grosso do Sul.

Os produtores realizaram o protesto afirmando, entre outros pontos, que a Funai estaria incentivando invasões indígenas no Estado.

“Isso nunca aconteceu”, garantiu Jorge, que ainda reclamou que os indígenas não têm apoio de nenhuma autoridade política do Estado.

Alberto Terena, representante na mesa de negociação com produtores e Ministério da Justiça, afirmou que teme pelos direitos dos indígenas.

“Essa negociação preocupa a gente, já que se estende cada vez mais e nunca resolve nada”, disparou Alberto. O protesto indígena também pede a volta da Força Nacional às áreas de conflito.

Invasões – Já são 79 terras invadidas por indígenas no Estado, de acordo com a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário