A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

21/11/2012 11:37

Após sete anos, coleta de lixo muda de mãos na Capital

Serviço começou na madrugada. Contrato entre Prefeitura e consórcio tem vigência de 25 anos e valor anual de R$ 52,1 milhões

Nadyenka Castro e Paula Maciulevicius
Solurb iniciou nesta quarta-feira a coleta de lixo em Campo Grande. (Foto: Simão Nogueira)Solurb iniciou nesta quarta-feira a coleta de lixo em Campo Grande. (Foto: Simão Nogueira)

Após sete anos sob o comando da Financial Ambiental, a coleta de lixo em Campo Grande começou a ser feita nesta quarta-feira pela CG Solurb Soluções Ambientais. O consórcio, que incluiu a Financial, vai fazer o trabalho por 25 anos e valor anual do contrato é de R$ 52,1 milhões.

O serviço começou na madrugada e no início da manhã, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB), o superintendente da Solurb, Élcio Terra, e o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Marcos Cristaldo, foram ao Parque do Sóter, na região da Mata do Jacinto, conferir o trabalho.

“A partir daqui começa nova era para a coleta, novo tempo para o trabalho de adequação do lixo e novo tempo para Campo Grande”, disse o prefeito. Ele explica que a coleta iniciada nesta quarta-feira é resultado de operação que começou em 2009. “Concluímos a última etapa do processo de coleta e destinação do resíduos sólidos e primeiro passo para fechar o lixão, que ocorrerá antes do Natal”.

Cabe à Solurb, além de coletar os resíduos sólidos, fazer o trabalho seletivo, de carcaças, fechar o atual lixão, que, de acordo com o secretário Marcos Cristaldo, “é o maior impacto ambiental de Campo Grande”.

Além de fechar o lixão, a Solurb terá que ativar o aterro sanitário e construir mais um. Também é obrigação do consórcio recolher lixo hospitalar de unidades administradas pela Prefeitura.

De acordo com o secretário, o processo de fechamento do atual lixão, que fica na saída para Sidrolândia, “é longo e demorado porque envolve várias situações”, mas, hoje “começa nova era no tratamento e destinação do lixo”. “Nós somos a segunda cidade a fechar o lixão, atrás somente do Rio de Janeiro”, declarou.

Contrato – A Prefeitura e a Solurb oficializaram o serviço em outubro. O contrato tem duração de 25 anos. Ao todo, a Prefeitura irá pagar R$ 1,3 bilhão para a empresa ao longo do contrato.

A assinatura do convênio vai contra várias ações judiciais movidas com o objetivo de impedir a conclusão da licitação milionária. Um dos questionamentos era o fato do contrato ser firmado às vésperas da troca de administração da Prefeitura.

Na disputa pelo serviço estava a HFMA Resíduos Urbanos, composto pelas empresas Heleno Fonseca Construtécnica S/A (empresa líder), Agrícola e Construtora Monte Azul e Monte Azul Engenharia. O grupo é de São Paulo.

A última licitação do lixo havia sido realizada em 2005, quando o serviço, após 24 anos, passou da Vega Ambiental para a Financial. À época, o edital foi lançado no valor de R$ 70 milhões.

Audiência pública discute suspensão da coleta e destinação de lixo hospitalar
Para debater a suspensão da coleta e destinação do lixo hospitalar de Campo Grande, audiência pública será realizada amanhã (22), na Câmara Municipal...
Trad participa da 1ª coleta de lixo de empresa vencedora de licitação
O prefeito de Campo Grande Nelson Trad Filho (PMDB) inicia seus compromissos de agenda pública participando da primeira coleta de resíduos sólidos do...


É verdade, Luis Carlos Santos Messias, o Bernal também não prometeu congelar o IPTU, e a responsabilidade, claro é de quem vai sair e não de quem está entrando...EU ACREDITO EM DUENDES!!!!!
 
João Carlos Maciel em 22/11/2012 08:52:45
Mudou de empresa nada...................só mudaram de nome ,,,,, os gatunos continuam os mesmos.....
 
SERGIO FERNANDES em 22/11/2012 08:44:34
olha moro no bairro nossa sra das graças, e os trabalhadores que pegam o lixo e depositam nos caminhões estão muitos relaxados, toda vez que pegam o lixo sempre deixam restos para trás, e a gente avisa e eles olham bem feio.
 
rui silva em 22/11/2012 07:18:38
O valdir quer imputar uma definição de que o lixo agora é de responsabilidade do Bernal,mas quem fez o contrato foi o PMDB,e o que tem que ser feiro é vigiar o serviço dessa nova concessionaria,e caso eles não trabalhem conforme o contrato podem ser destituidos,e não começe com essa conversa de que o que acontece agora é culpa de quem nem entrou ainda,olhe para o tempo do lixão companheiro veja lá quantas famílias viviam lá no lixão e em nenhum momento foram beneficiadas com melhorias por parte da administração que sai,vai lá e seja voluntário para ajudar ao invés de criticar.
 
luiz carlos santos messias em 21/11/2012 20:55:03
O Nelsinho vai entregar a cidade "bonita e limpa" para o Bernal.
Vamos ver se o Bernal tem capacidade de assim manter a nossa "Cidade Morena".
Se não der conta do recado, vai dançar, porque o povo está vigiando de perto.
 
VALDIR VILLA NOVA em 21/11/2012 12:50:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions