A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

06/02/2013 17:54

Chuva forte e rápida causa tumulto no trânsito e provoca alagamentos

Precipitação foi em pontos isolados da Capital. Já choveu 33 milímetros

Nadyenka Castro e Francisco Júnior
Após chuva e barro, salão de Vanilde foi limpo. (Foto: Luciano Muta)Após chuva e barro, salão de Vanilde foi limpo. (Foto: Luciano Muta)
Ponto de alagamento na entrada da Cidade Morena. (Foto: Luciano Muta)Ponto de alagamento na entrada da Cidade Morena. (Foto: Luciano Muta)

A chuva forte e rápida que caiu em Campo Grande na tarde desta quarta-feira causou caos no trânsito, pontos de alagamento nas vias e deixou comércios debaixo d’ água. Também ventou bastante.
Por causa do vento, uma árvore caiu na avenida Ceará entre as ruas Inácio de Souza e Antônio Maria Coelho.

Houve queda de energia em todo o quarteirão. Um raio atingiu o poste de energia em frente ao hipermercado Comper Jardim dos Estados, causando explosão. O comércio ficou sem energia.

A energia elétrica também foi interrompida em todo o quarteirão. Os semáforos da rua Antônio Maria Coelho, Rua da Paz, Euclides da Cunha, Piratininga, Manoel Inácio de Souza, avenidas Mato Grosso e Ceará ficaram desligados.

Na saída para São Paulo foram registrados pontos de alagamento em diversas vias, entre elas a avenida Guaicurus. Motoristas passavam com dificuldade e em alguns locais chegou a formar ‘cachoeira’. Na Moreninha 2, comerciantes das ruas Barueri e Anacá foram surpreendidos pela água nos espaços.

A cabeleireira Vanilde Vieira Barros, 43 anos, teve o salão de beleza alagado. Ela atendia um cliente e havia outro esperando quando a água da chuva invadiu o local. Segundo ela, um dos clientes correu para os fundos e o outro levantou as pernas. “A água ficou na altura da canela”, declarou. Não houve estragos no salão, que ficou sujo de barro.

A lanchonete de Vilma Vieira Barros, 49 anos, irmã de Vanilde, também ficou alagada. “Nunca tinha visto um negócio desse jeito”, falou.

Segundo Vanilde, que mora há 29 anos no bairro, o quebra-molas colocado recentemente na via atrapalha a vazão da água, que sobe sobre o redutor de velocidade, sobre a calçada e invade os imóveis.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrahão, a chuva foi em pontos isolados da Capital. Choveu pelo menos 9 milímetros e o acumulado do mês é de 33 milímetros. Os ventos chegaram a 42 Km/h. Em janeiro choveu 320 milímetros na Capital.

Conforme Natálio, a previsão é de chuva até domingo, algumas vezes forte. 

 

Chuva em Campo Grande foi rápida e forte. (Foto: Rodrigo Pazinato)Chuva em Campo Grande foi rápida e forte. (Foto: Rodrigo Pazinato)
Semáforos desligados e tumulto no trânsito. (Foto: Helton Verão)Semáforos desligados e tumulto no trânsito. (Foto: Helton Verão)


O PESSOAL DA AGENTRAM VC NAO Vê
NA HORA DA CHUVA
ELES ESPERAM A CHUVA PASSA.
A CIDADE TODA UM CAOS
E CADE ELES
 
JULIO JUNIOR em 07/02/2013 09:12:20
Na Avenida Marquês de Pombal a chuva de ontem também provocou pontos de alagamento, o maior fica perto do Marçal de Souza. Ali não existem bocas-de-lobo suficientes para escoar toda água.
 
Daniel Contos em 07/02/2013 08:29:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions