A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

22/10/2015 09:52

Coleta de lixo é retomada, mas varredores não passam no Centro

Flávia Lima
Funcionária de banca de artigos eletrônicos precisou limpar a calçada na manhã desta quarta-feira, mesmo com o retorno do serviço de coleta. (Foto:Flávia Lima)Funcionária de banca de artigos eletrônicos precisou limpar a calçada na manhã desta quarta-feira, mesmo com o retorno do serviço de coleta. (Foto:Flávia Lima)
Já em ruas de bairros afastados do centro, varredores já haviam retomado o trabalho. (Foto:Fernando Antunes0 Já em ruas de bairros afastados do centro, varredores já haviam retomado o trabalho. (Foto:Fernando Antunes0

Após a coleta de lixo ser retomada na noite desta quarta-feira (22), grande parte da região central, onde se concentra o comércio, já não conta mais com as embalagens e sacos que abarrotavam as lixeiras e esquinas. No entanto, os varredores ainda não passaram pelo local e são os próprios comerciantes que ainda estão limpando a frente de seus estabelecimentos.

Para impedir que a sujeira atrapalhe a clientela da banca que trabalha, a vendedora Jéssica Pontes e a atendente Diana Martins, precisaram varrer a calçada, na esquina da Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho, onde trabalham.

As duas contam que são as responsáveis pelo serviço desde que a coleta ficou irregular na cidade, há cerca de um mês. Com o movimento noturno do centro, elas contam que sempre encontram muito lixo espalhado em frente a banca toda manhã.

Antes de iniciar as vendas, as duas, além de verrar, também recolhem a sujeira e depositam em sacos plásticos. No entanto, na manhã desta quarta-feira elas dizem que ficaram surpresas com a falta da varrição. "Eu pensava que a paralisação dos caminhões não tinha nada a ver com os varredores", diz Diana.

Jéssica também estranhou a sujeira. "Nós vamos embora às seis da tarde e já por volta das sete horas da noite eles passam. Não sei o que houve", afirma.

Na praça Ari Coelho, também no cruzamento da Afonso Pena com a 14 de Julho, até às 9 horas desta quarta-feira a sujeira ainda não havia sido varrida, incomodando as pessoas que desciam dos pontos de ônibus. Sabendo do fim da suspensão dos serviços da Solurb, a manicure Maria Inês da Rocha, que trabalha na região central, também estranhou a falta de limpeza da praça. "Achei que o problema fosse apenas falta de combustível para os caminhões e não atingisse os varredores", destaca.

Enquanto a região central ainda não recebeu os serviços de varrição, ruas do Jardim dos Estados e Santa Fé já contavam com a limpeza logo no início da manhã. Segundo relato de um dos varredores ao Campo Grande News, os profissionais haviam recebido ordem da empresa de não sair às ruas enquanto a coleta não fosse restabelecida.

Com a retomada, que deve acontecer de forma total ainda na tarde desta quarta-feira, a varrição nas ruas também será normalizada. De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Wilson Gomes da Costa, serão necessários dez dias para recolher todo o lixo acumulado durante esse segundo período de suspensão dos serviços. Por dia, ele calcula que foram acumulados 700 toneladas de lixo na Capital. 

Ele explica que durante esse período os garis também trabalharam de forma parcial, já que dependiam de veículos para serem levados às suas regiões de atuação. "Sem combustível ficava difícil", ressalta. 

Retomada - A CG Solurb retomou o trabalho de coleta depois que o desembargador do Tribunal de Justiça, Geraldo Almeida, concedeu liminar, autorizando a liberação de R$ 4,1 milhões, valor bloqueado nas últimas três semanas, que corresponde a 20% dos repasses do FPM (Fundo de Participação dos Município) que Prefeitura de Campo Grande recebeu no período.

Com o abastecimento de 11 dos 40 caminhões que integram a frota da empresa, os coletores voltaram às ruas priorizando a região central, no entanto, bairros que compreendem a rota não haviam sido atendidos em sua totalidade até o início desta quarta-feira. Com isso lixeiras próximas ao Instituto Mirim, na Vila Carvalho, continuam abarrotadas, já que o caminhão passou apenas em algumas ruas.

Nos bairros Santa Fé e Carandá Bosque, apesar dos varredores terem retomado as funções, também ainda haviam muito lixos em frente a condomínios e casas. Segundo a Solurb, a expectativa é que o serviço volta a sua plenitude o Jardim dos Estado e São Francisco.

Wilson da Costa ressalta que até a noite desta quarta-feira, pelo menos os bairros da região central, que são atendidos diariamente pela coleta, devem receber o serviço.

Enquanto serviço não atinge a totalidade, lixo continua acumulado em frente de condomínios. (Foto:Fernando Antunes)Enquanto serviço não atinge a totalidade, lixo continua acumulado em frente de condomínios. (Foto:Fernando Antunes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions