A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

03/05/2019 12:17

Com reforço no atendimento, Dia D de combate a gripe acontece neste sábado

As 68 unidades de saúde de Campo Grande funcionarão das 7h15 às 16h45, sem intervalo de almoço

Fernanda Palheta
As salas de vacina funcionarão das 7h15 às 16h45, sem intervalo de almoço (Foto: Henrique Kawaminami)As salas de vacina funcionarão das 7h15 às 16h45, sem intervalo de almoço (Foto: Henrique Kawaminami)

 

As 68 unidades de saúde de Campo Grande ficarão abertas neste sábado (4) durante ação do Dia D de combate a gripe, em Campo Grande. As salas de vacina funcionarão das 7h15 às 16h45, sem intervalo de almoço. A mobilização se concentrará em ação com aplicação de doses em trailer na Praça Ary Coelho, a partir das 8h.

Conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), a estimativa é de que mais de 500 servidores participem da mobilização na Capital.

Na primeira fase da campanha, entre os dias 10 e 23 de abril, 35.721 mil pessoas que fazem parte dos grupos de risco foram vacinadas contra gripe em Campo Grande, segundo o levantamento da Superintendência de Vigilância em Saúde, divulgado em abril. 

O total representa 16,26% das 219.615 pessoas que compõe a meta de imunização até o fim da campanha, em 31 de maio. Entre os vacinados, cerca de 30% são gestantes, e 29% foram crianças de 6 meses a menores de 6 anos. O segundo Boletim de Vacinação ainda foi publicado pela Sesau.

Publico-alvo

Na primeira etapa da campanha a vacina estava disponível para gestantes e crianças de 6 meses a menores de 6 anos (até 5 anos, 11 meses e 29 dias), Na segunda etapa da campanha, o público-alvo foi ampliado.

O grupo de risco também é composto por idosos com 60 anos ou mais de idade; as puérperas; os trabalhadores de saúde; professores; indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, presos e funcionários do sistema prisional também fazem parte do grupo de risco.

Para receber a dose, é preciso apresentar o CNS (Cartão Nacional de Saúde) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia), além de um documento pessoal de identificação; e, a caderneta de vacinação.

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions