A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

16/07/2017 08:05

Doenças do coração causam 28% das mortes de homens na Capital

Em 2016, doenças do aparelho circulatório ficaram em segundo lugar na causa de mortes entre homens de 20 a 59 anos, atrás apenas de acidentes e violência

Richelieu de Carlo
Uso de cigarro está entre principais fatores causadores de doenças no sistema circulatório. (Foto: Marina Pacheco)Uso de cigarro está entre principais fatores causadores de doenças no sistema circulatório. (Foto: Marina Pacheco)

Doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morte entre homens adultos em Campo Grande. Estão atrás apenas das mortes resultantes de acidentes de trânsito, homicídios e outras formas de violência.

Em 2016, foram registradas 831 mortes de homens na faixa-etária de 20 a 59, conforme levantamento realizado pela Coordenadoria de Estatísticas Vitais da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Deste total, 236 óbitos foram desencadeados por doenças como hipertensão-arterial, insuficiência venosa e doença vascular periférica, o que representa 28,8%.

Acidentes de trânsito, homicídios e outros tipos de violência somaram 300 mortes, 36% do total. Os outros 159 casos foram provocados por doenças infecto-parasitárias e do aparelho respiratório.

De acordo com a gerente técnica do Núcleo de Apoio Temático na Atenção à Saúde do Homem da Sesau, Rejane Aparecida Sartor, o uso de bebidas alcoólicas e cigarro, além da má alimentação aliada à falta de atividades físicas, contribuem para estes índices.

“O problema é que eles (homens), em sua maioria, fazem uso de álcool e cigarro em excesso, não se alimentam adequadamente e não praticam atividade física regularmente. Tudo isso aumenta ainda mais a probabilidade de adquirir doenças como a hipertensão, por exemplo”, explica Rejane.

Outro fator que agrava o problema é a relutância que os homens têm em procurar ajuda médica, pois, segundo Rejane, a maioria tem medo de descobrir doenças ou acham que nunca vão adoecer, por isso não procuram atendimento.

“Geralmente os homens procuram os serviços de saúde já quando estão com o problema em estágio avançado, mas é preciso que eles entendam a importância do autocuidado para a prevenção das doenças”, alerta a gerente.

Para mudar esse panorama, Rejane reforça a necessidade masculina de ter hábitos saudáveis e visitar regularmente um médico, assim a probabilidade de se adquirir qualquer tipo de doença é bem menor.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions