ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Envolvido em morte para quitar dívida no Portal Caiobá é condenado a 6 anos

Outros dois envolvidos em crime foram julgados em maio deste ano e penas somam 18 anos

Dayene Paz | 16/09/2022 07:25
Gabriel foi julgado nesta quinta-feira, em Campo Grande. (Foto: Kísie Ainoã)
Gabriel foi julgado nesta quinta-feira, em Campo Grande. (Foto: Kísie Ainoã)

Gabriel Matheus Pires Domingues, conhecido como "Zoio", de 22 anos, foi condenado a pena de seis anos de prisão por envolvimento na morte de Márcio Rogério dos Santos, de 43 anos, executado no Bairro Portal Caiobá, em Campo Grande, no dia 17 de junho de 2020.

Por causa de um recurso, o processo foi desmembrado e o júri de Gabriel ocorreu nesta quinta-feira (15), mais de quatro meses depois dos outros réus, Igor Ferdinando de Almeida, o "Coringa", 22 anos, e Rafael dos Santos Inzaubralde, conhecido como "Mandrake", 28, serem condenados pelo crime. Somadas, as penas ultrapassam 18 anos de prisão.

Há um menor de idade envolvido no crime, que foi ordenado por um presidiário de Campo Grande, este último não foi identificado na investigação.

Conforme a decisão da Justiça, Zoio deverá cumprir os seis anos por homicídio simples e foi absolvido da acusação de corrupção de menores. O regime da pena é o semiaberto, conforme a decisão do juiz presidente do 1º Tribunal do Júri, Carlos Alberto Garcete de Almeida.

Entenda - Igor Ferdinando, Rafael dos Santos e Gabriel Matheus Pires Domingues foram denunciados por homicídio qualificado. Ambos negam o crime, que ocorreu na noite de 17 de junho de 2020, no Portal Caiobá, e foi filmado por câmeras de segurança. A emboscada foi armada para quitar uma dívida de drogas de R$ 537.


A vítima, natural do Rio de Janeiro, morava na região há apenas uma semana e voltava para casa quando foi abordado pelos autores do crime. Eram cinco suspeitos. Um deles esperava dentro de um Chevrolet Monza e os outros quadro aguardavam Márcio.

Nas imagens, é possível ver os suspeitos esperando pela vítima. Dois deles ficaram em meio ao matagal às margens da via, e os outros dois encostados no carro. Assim que Márcio vira a esquina, é abordado. Ele é cercado pelos quadro rapazes e levado até o Monza. Em um primeiro momento, tenta fugir, mas é ameaçado com um facão por um dos envolvidos.

A “confusão” continua e os suspeitos insistem para Márcio entrar no veículo, mas ele consegue empurrar um dos homens e corre. Márcio é perseguido por dois dos autores, um deles o mesmo que estava com o facão. O outro saca uma arma e dispara várias vezes. Márcio foi atingido por seis tiros de 9 milímetros.

Após a prisão dos envolvidos, o adolescente contou que foi contratado para avisar os comparsas quando Márcio aparecesse na rua. Para isso, receberia R$ 500. Igor afirmou que foi chamado para o mesmo serviço, em troca teria uma dívida de R$ 537 quitada. As apurações apontaram que a ordem para matar Márcio partiu de um presidiário de Campo Grande.

Nos siga no Google Notícias