A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Novembro de 2019

29/10/2019 17:40

Estado ainda não repassou R$ 5,8 milhões para Santa Casa em 2019

Instituição suspendeu cirurgias eletivas alegando que governo atrasou R$ 8,7 milhões referentes aos meses 7, 8 e 9

Tainá Jara
Santa Casa suspendeu realização de cirurgias eletivas por falta de repasses (Foto: Paulo Francis)Santa Casa suspendeu realização de cirurgias eletivas por falta de repasses (Foto: Paulo Francis)

O Governo do Estado não nega, mas discorda do valor divulgado pela Santa Casa relativo a pendências financeiras do poder público. Ficaram para trás neste ano, conforme a administração do hospital, R$ 8,7 milhões referentes aos meses de julho, agosto e setembro. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) confirma R$ 5,8 milhões em atraso por serviços prestados via SUS (Sistema Único de Saúde).

Na manhã desta terça-feira, a unidade anunciou a suspensão das cirurgias eletivas, que não são de urgência e emergência, por não ter recebido cerca R$ 24 milhões em recursos públicos. Sem os repasses, a instituição deve R$ 8 milhões em salários para médicos e está com estoque de medicamentos e materiais cirúrgicos em baixa.

Conforme a SES, até hoje a pendência com a Santa Casa é de R$ 5,8 milhões. O valor já está no sistema para pagamento e deve ser repassado até a próxima semana. Na última sexta-feira, o Estado repassou para o hospital R$ 1,3 milhões.

Ainda não foram repassados R$ 1,5 milhão referente a Unidade do Trauma de competência de julho; R$ 3,6 milhões de competência de agosto e R$ 780 mil de competência de setembro.
Quanto aos valores de reponsabilidade da prefeitura, a administração da Santa Casa contabiliza atraso de R$ 6,9 milhões por atendimentos já feitos e R$ 3 milhões para pagar por serviços de alta complexidade que estão para vencer.

Santa Casa ainda tem R$ 6 milhões do Funserv (Fundação da Seguridade Social dos Servidores Públicos Municipais de Campo Grande) por atendimentos prestados a servidores de março a agosto.

O hospital informou ainda que há duas semanas receberam R$ 1 milhão da prefeitura e ontem (28), mais R$ 1,3 milhão foram depositados. A equipe do Campo Grande News entrou em contato com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), mas não obteve retorno até o fechamento da reportagem.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions