ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Eventos e comércio têm 100% de lotação liberada e sem termômetro na porta

Normas serão publicadas entre hoje e amanhã, no Diário Oficial; mudança ocorre com avanço da vacinação

Por Nyelder Rodrigues e Caroline Maldonado | 16/09/2021 11:37
Prefeito e representantes do setor do comércio e evento em reunião na prefeitura. (Foto: Caroline Maldonado)
Prefeito e representantes do setor do comércio e evento em reunião na prefeitura. (Foto: Caroline Maldonado)

Conforme já antecipado pela reportagem do Campo Grande News ontem (15), a capital terá ainda hoje, novas regras com relação a biossegurança e prevenção da covid-19. Nesta manhã, a liberação para comércios, bares e espaços de eventos de funcionarem com 100% da capacidade foi comunicada ao setor.

Até o momento, a ocupação permitida destes lugares é de apenas 50% - a mudança de regras ocorre por causa da redução dos números da covid na cidade e do avanço da vacinação. A medida deve começar a valer na segunda-feira, após revogações publicadas entre hoje e amanhã.

"Não tem mais percentual de lotação. O que tem que ter, é o bom senso de não deixar pessoas aglomeradas", destaca o prefeito Marquinhos Trad (PSD), em reunião com representantes de comércio varejista e de eventos da cidade. O encontro acontece no gabinete do chefe do Executivo municipal, na prefeitura.

Marquinhos fez questão de ressaltar que segue a obrigatoriedade de uso de máscara de proteção, além de medidas básicas de higienização, como a disponibilização de álcool em gel ou líquido com índice de 70 graus para os clientes.

"É um momento muito importante. Está se devolvendo a possibilidade do cidadão decidir sobre ir a espaços que obedecem as regras", frisa o presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Campo Grande, Adelaido Vila, um dos participantes do encontro entre prefeito e representantes do setor em questão.

Adelaido ainda conta que já teve acesso à minuta do novo decreto, que traz ainda medidas como a extinção da aferição de temperatura obrigatória na porta dos estabelecimentos. Além disso, não será mais necessário protocolar o plano de biossegurança exigido pela Vigilância Sanitária.

"As empresas terão que ter plano de biossegurança para apresentar, caso haja alguma fiscalização, mas não terão mais que protocolar na prefeitura, como ocorre até aqui", destaca o líder da CDL. Já o chefe da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) destaca as mudanças no distanciamento.

De acordo com Luiz Eduardo Costa, será preciso manter a distância de no máximo uma poltrona ou cadeira entre uma família e outra, mas não mais será preciso que haja esse distanciamento de uma pessoa para outra. Também será exigido que a limpeza contínua dos de aparelhos ar-condicionado continue.

O novo decreto foi bem recebido pelos representantes do setor de eventos presentes na reunião. Eles afirmam que poder fazer o plano de biossegurança sem as regras impostas até agora para conter a covid-19 traz alívio, como indica a proprietária do Murano Buffet e La Riviera, Terezinha Zandavalli, a reportagem.

"Estamos numa expectativa muito grande de retomar os eventos nessa cadeia imensa que ganha seu pão de cada dia. Estamos com uma demanda reprimida muito grande e vamos continuar retomando, com todos os cuidados necessários", conclui.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário