A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/01/2015 11:35

Fiscalização diária fracassa, IFMS rompe contrato e obra fica inacabada

Aline dos Santos
Obra tem blocos prontos, mas dois não foram concluídos. (Foto: Marcelo Calazans)Obra tem blocos prontos, mas dois não foram concluídos. (Foto: Marcelo Calazans)

O IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) não renovou contrato e a obra do campus em Campo Grande segue "eterna", sem ter nem mesmo previsão de entrega. A decisão de não renovar com a empresa Nova Era Engenharia foi tomada em 26 de dezembro de 2014.

A obra, orçada em R$ R$ 14,9 milhões, se arrasta desde 2009 e a última medida havia sido uma fiscalização diária. Primeiro, foram construídos três do cinco blocos previstos. Os outros dois – B e D - iniciados em 2011, não foram concluídos. A unidade fica na rua Taquari, bairro Santo Antônio.

“Em virtude do sistemático descumprimento das obrigações contratuais e da não execução das etapas previstas no cronograma apresentado, o IFMS exerceu a prerrogativa de não renovar o contrato com a empreiteira”, informa, por meio de nota, a assessoria de imprensa do instituto.

Em julho do ano passado, a lentidão levou a direção do IFMS a apertar o cerco. A reitora pro tempore Maria Neusa de Lima Pereira instituiu o diário de obra e colocou um fiscal para acompanhar os trabalhos diariamente. Na ocasião, a previsão era que o local recebesse alunos a partir de fevereiro

Com o rompimento, deve ser lançado um novo processo licitatório. Desta forma, não há mais previsão de entrega. “Isso irá depender dos trâmites legais e do cronograma que será elaborado com a vencedora da licitação a ser aberta”, diz a nota do IFMS.

Desde 2011, o instituto aluga uma sede provisória para os estudantes na avenida Júlio de Castilho, no bairro Panamá, na Capital.  Atualmente, são 1.800 alunos de cursos técnicos e superiores na Capital. Já reitoria foi instalada em um prédio na rua Ceará, bairro Santa Fé, em plena atividade.

Com a obra do campus pronta, a previsão é ampliar 760 vagas na unidade de Campo Grande. Os cinco blocos vão abrigar o setor administrativo, biblioteca, salas de aulas, laboratórios, quadra poliesportiva e miniauditório. Ao todo, serão 7.900 metros quadrados de área construída. 

O Campo Grande News não conseguiu entrar em contato com a empresa Nova Era, de Coxim.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions