A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/08/2014 18:49

Jardineiro nega cárcere e acusa adolescente de obsessão

Lidiane Kober e Alan Diógenes
Jardineiro saiu da delegacia acompanhado da advogada. (Foto: Marcelo Calazans)Jardineiro saiu da delegacia acompanhado da advogada. (Foto: Marcelo Calazans)
Jardineiro não tirou o capacete para falar com a imprensa. (Foto: Marcelo Calazans)Jardineiro não tirou o capacete para falar com a imprensa. (Foto: Marcelo Calazans)

Acusado de manter em cárcere adolescente de 17 anos, o jardineiro Dirceu Benites, 40 anos, negou, nesta sexta-feira (22), o crime e atribuiu a denúncia a obsessão da jovem em separá-lo da família. “Ela disse que iria acabar com minha vida se eu não abandonasse meu filhos para ficar só com ela”, declarou, em entrevista coletiva, logo depois de se apresentar à polícia e prestar sua versão dos fatos.

Segundo o jardineiro, as brigas com a adolescente começaram após ela descobrir que ele pagava o aluguel da ex-mulher e sustentava outros três filhos. Dirceu até chegou a propor separação. “Aí, ela fez chantagem comigo por ser mais nova”, contou. Mesmo assim, ele informou jamais desconfiar de tal atitude por parte da jovem.

No dia que a suposta vítima escreveu um pedido de socorro no verso da receita, que teria recebido após uma consulta no posto de saúde do Bairro Guanandi, o jardineiro relatou ter passado um dia normal ao lado da companheira.

“Saímos para procurar emprego, passamos em um jornal para deixar anúncio, tomamos um sorvete, depois, pagamos uma conta em uma loja de sapatos”, disse. “Aí ela fez essa traição comigo na farmácia”, completou. “Mas vou provar que não sou esse mostro, que sou inocente”, emendou sobre a acusação.

Ainda na entrevista, ele disse que conheceu a adolescente há “um ano e pouco”. Na época, Dirceu teria pedido autorização dos pais para namorá-la, mas, de acordo com ele, o irmão da jovem “fez a cabeça da mãe” até ela expulsar a filha de casa.

O jardineiro conta que abrigou a adolescente e, no período, teve um filho com ela. “Saímos da casa para morar com minha ex porque não tinha condições de criar o bebê, a casa estava suja e cheia de ratos”, afirmou.

Ele informou ainda que, no dia do parto, não esteve ao lado da companheira por estar a trabalho em uma chácara. “Minha filha levou ela à maternidade”, disse. “E ainda não registramos a criança porque ela está escolhendo o nome”, acrescentou.

Dirceu alegou ainda que não compareceu antes à delegacia por estar em estado de “choque”. Conforme ele, a decepção com a jovem foi tão grande que precisou recorrer a remédios controlados. “Não durmo, não almoço, não janto e não vejo mais meu filho, porque ela levou ele para longe de mim”, comentou.

A investigação – Responsável pelo caso, o delegado Paulo Lauretto ressaltou que todas as versões serão apuradas. “Vamos investigar tudo o que ele disse, ele fala que foi pego desprevenido, apresentou informações valiosas, mas vai ser necessário ouvir mais gente”, frisou.

O plano é ouvir pessoas que conviviam com o casal e recolher gravações de câmeras de locais por onde os dois supostamente passaram. O delegado informou ainda que retirou o pedido de prisão preventiva. “Dependendo dos novos depoimento, posso pedir outro”, disse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions