A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/03/2012 10:24

Justiça arquiva processo contra PM que matou gerente e assaltante

Aline dos Santos

O roubo foi na noite do dia 5 de julho, no bairro Taveirópolis

Gerente de supermercado e ladrão foram mortos em reação a assalto. (Foto: João Garrigó)Gerente de supermercado e ladrão foram mortos em reação a assalto. (Foto: João Garrigó)

A Justiça determinou o arquivamento do processo contra o policial militar que matou um assaltante e o gerente durante assalto ao supermercado Souza, em Campo Grande. O roubo foi na noite do dia 5 de julho, no bairro Taveirópolis.

Dois rapazes entraram no comércio e levaram o dinheiro do caixa. O policial militar Marcos Ambrozio , que estava de folga, chegou correndo ao local e efetuou os disparos. Na ação, foram mortos o gerente Carlos Expedito Ferreira Boccia, de 41 anos, e o assaltante Maycon Higor Aquino Paes, de 18 anos. O gerente ainda foi socorrido, mas faleceu no hospital.

O policial foi indiciado por duplo homicídio culposo (sem intenção de matar). Na última segunda-feira, o caso foi arquivado pela Auditoria Militar. De acordo com o juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior, “restou cabalmente demonstrado nos autos de inquérito policial a inexistência de elementos para a propositura de ação penal militar”.

O arquivamento foi fundamentando no artigo 25 do Código Pena Militar, que dispõe sobre crime praticado na presença do inimigo. Ao pedir o indiciamento, a Polícia Civil apontou que não ficou clara a legítima defesa.

Três armas foram apreendidas no local do crime: um revólver calibre 22, um revólver calibre 38 (encontrado com Maycon) e a pistola utilizada pelo policial. O adolescente que foi apreendido afirmou em depoimento ao MPE (Ministério Público Estadual) que somente a arma calibre 22, que estava com ele, foi usada no assalto.

À época houve denuncia de que o policial trabalhava como segurança do comércio, o que foi negado pelo PM e pelo dono do supermercado.

Indenização – A família de Carlos Expedito Ferreira Boccia entrou com pedido de indenização contra o Estado. De acordo com o advogado Rodolfo Carneiro Homem de Carvalho, é aguardada a decisão da Justiça. Segundo ele, o arquivamento do processo criminal não interfere no pedido. O gerente era casado e deixou dois filhos.

Imagem - Com uma hora de duração, um vídeo do sistema de segurança mostra a movimentação do mercado no dia do assalto. Havia poucas pessoas dentro do estabelecimento, quando apareceram os dois assaltantes.

Eles chegam de bicicleta e já foram em direção ao caixa. Nas imagens, o comparsa de Maycon, um adolescente de 17 anos, aborda o gerente e pega o dinheiro que estava com ele.

O outro assaltante aborda as funcionárias dos caixas e sai do mercado. Em seguida, a imagem o mostra correndo de volta para o local e sendo baleado nas costas pelo policial, que efetuou mais dois disparos. Os bandidos não efetuaram disparos contra o policial.



conheço o marcão (ambrosio) ele nao seria capaz de matar uma mosca, tem um coraçao bom e é generoso. Estudo com ele a 4 anos, ele sempre é prestativo e alegre, e por conta do ocorrido estava triste e desolado. Agora com essa noticia ele podera viver em paz. Com toda certeza foi uma fatalidade, mais Deus ira confortar a familia do Gerente e tb irá dar paz ao meu amigo.
 
alessandro barros em 28/03/2012 12:07:04
Justiça seja feita !!! Este policial realmente não merecia punição alguma, é lamentavel a morte de um pai de familia, mas esta mais que claro que foi uma fatalidade.
 
Paulo Henrique em 28/03/2012 10:44:28
Vou te dizer uma coisa, Francisco Prado: este PM não tentou ser herói, este PM fez o que é dever de um PM, arriscou a propria vida diante de dois bandidos armados, coisa que vc talvez não teria coragem, infelizmente um cidadão de bem morreu! não tem como prever que atrás de uma mesa terá uma pessoa agachada!
 
andre almeida em 28/03/2012 07:58:56
Ainda bem que a justiça não acatou a denuncia do delegado,denuncia essa que só acabaria com mais um pai de família.Herói ele já é Francisco Prado,tenho certeza que se você ou tantos que o criticaram precisar de ajuda,pode ter certeza que o ajudaria mesmo com risco da própria vida.Pois ser policial é sempre assim,nunca reconhecido e sempre criticado,estando certo ou errado...
 
arivaldo paiva em 28/03/2012 07:42:41
não importa se ele teve ou nao a intenção de matar, o fato é que ele matou um trabalhador pai de familia simplesmente por irresponsabilidade, tentando ser heroi, queria ver e fosse um parente de vcs.
 
francisco prado em 28/03/2012 04:57:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions