A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

10/04/2014 09:49

Prefeitura pode desistir de hospital municipal e usar verba em outra obra

Kleber Clajus

A Prefeitura de Campo Grande pode desistir do projeto de construir um hospital municipal. Os R$ 6,5 milhões, provenientes de emenda parlamentar federal, podem ser destinados para a construção de um pronto-socorro pediátrico ou outra obra na área de saúde. O secretário municipal de Saúde, Jamal Salem, não descarta possibilidade de remanejar o recurso, caso necessário.

“Conseguimos cadastrar o investimento no dia 31 de março, do contrário perderíamos o recurso. Não tinha nada no papel, pois era só conversa e nenhum projeto da secretaria para destinação da verba”, admite Jamal.

De acordo com o secretário, se não destinada para construção do Hospital Municipal, orçado em R$ 112 milhões, a emenda servirá para investimento em outras áreas prioritárias, como um pronto-socorro pediátrico, aquisição de equipamentos e melhorias nas unidades de saúde.

“Estamos estudando para ver onde é melhor aplicar. No caso do hospital, se não tiver verba carimbada não tem como começar e deixar a construção pela metade”, ressalta.

Hospital – A construção do Hospital Municipal chegou a ser anunciada pelo ex-prefeito Alcides Bernal (PP), no ano passado, mas não saiu do papel. Ele condicionou o projeto a contribuição da bancada federal, que empenhou R$ 7,7 milhões de R$ 41 milhões previstos. Jamal assegura que R$ 6,5 milhões já foram repassados a Prefeitura.

O projeto da unidade hospitalar prevê investimento de R$ 112 milhões, sendo de médio porte e com capacidade de 250 leitos para atender a demanda da Capital. Este seria construído na região entre as Avenidas Tamandaré e Euller de Azevedo, no bairro São Francisco. O terreno, inclusive, estaria em negociação com o Exército.



Se remanejar vai ser para a mesma área, tem que estudar bem pra não jogar dinheiro no lixo, precisamos de mais hospital, mas precisamos que os que existem funcionem também, acho que já que a verba foi liberada para a construção do hospital, vamos fazer o hospital e solicitar mais recursos para deixar os que estão aí em pleno funcionamento, o prefeito deveria escolher cada ano que lhe resta na administração para arrumar uma parte da cidade que está errada, por exemplo, 2014 saúde, 2015 educação, 2016 transporte, e focar no cronograma, se tentam fazer tudo de uma vez acaba saindo tudo mal feito.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 10/04/2014 12:40:35
Noticia interessante. É um descalabro total com a população que necessita de assistência médica. Em termos de saúde, falta de tudo nesta capital. E ainda querem 'remanejar o recurso'. Piada de mal gosto. Todo mundo sabe o fim disso.
Então, porque não pegam este dinheiro e terminam aquela obra anexa à santa casa (frente pra r. 13 maio) paralisada há décadas.
Os pobres que dependem do SUS sofrem nos corredores (isso quando são atendidos) mas preferem vender o voto (salvo raras exceções) por meros trocados. Depois, reclamam dos políticos.
 
Juvenal Coelho em 10/04/2014 10:31:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions