A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/10/2011 17:25

Queda em repasse federal leva prefeitura de Campo Grande a cortar gastos

Paula Maciulevicius

A contenção vai começar nos próximos meses, já que em outubro as previsões não são otimistas

A prefeitura de Campo Grande vai cortar gastos depois da queda no repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). A contenção vai começar nos próximos meses, já que em outubro as previsões não são otimistas.

A Seplanfic (Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle,) estima em 14,25% a queda no repasse deste mês em relação ao valor de agosto deste ano. Esta previsão prejudica estimativas anteriormente previstas e justificam adequação de receita e despesa.

De acordo com a Secretaria, a medida de cortar gastos é necessária tendo em vista a redução da receita que no mês de setembro último foi 20,57% inferior ao recebido em agosto passado.

A elaboração de um plano de contingenciamento do orçamento, proposto pela Seplanfic, é realizado todas as vezes que há uma previsão de queda de receita importante, como é o FPM. A medida impede o descompasso entre receita e despesa, além de garantir o cumprimento das metas fiscais e das obras em execução.

Prefeito diz que queda em repasse não vai afetar finanças da Capital
O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) disse que a queda no repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) não vai afetar as finanças de Campo Grande...
Apesar de aumentar 29%, FPM não acompanha custos de prefeituras,alerta Assomasul
Mesmo com o aumento médio de 29% no repasse do FPM (Fundo de Participação aos Municípios) no primeiro semestre deste ano, a Assomassul (Associação de...


Mas é lógico !! Vai lá saber o quanto não ficou o recapiamento da Afonso Pena "no papel" ?
Tinham que fazer uma verdadeira faxina na política de Campo Grande isso sim!! Chega de desculpas... CHEGA !!
 
Ivan Ferreira em 15/10/2011 11:26:05
A receita da prefeitura seria aumentada se a papulação pode-se comprar mais gerando mais impostos mais temos pessoas ainda dentro a administração municipal que não pensa assim veja um caso exemplar: Duas prestadora de serviços da prefeitura empresa essa com mas de 1000 funcionário foi proibida de fazer empréstimo consiguinado para seus funcionários, no qual todos estão indignado pois já fazia um
 
anderson paiva em 14/10/2011 07:33:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions