A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

18/02/2013 15:18

Rapaz que caiu de paraquedas fez voo com equipamento inadequado, diz perícia

Nadyenka Castro
Aeroporto onde paraquedista caiu. (Foto: João Garrigó)Aeroporto onde paraquedista caiu. (Foto: João Garrigó)

Perícia aponta que era inadequado o paraquedas utilizado por Marcelo Vaz da Silva, 29 anos, que caiu durante o primeiro voo no dia 19 de janeiro, em Campo Grande.

Trabalho realizado pelos peritos concluiu que o equipamento é de alta performance, tipificação proibida para iniciantes, e que não era o adequado para o peso de Marcelo, conforme informações do delegado responsável pela investigação, João Paulo Sartori.

O paraquedas utilizado por Marcelo suportava até 114 quilos – incluindo os equipamentos utilizados. Marcelo, segundo informações da família à Polícia Civil, pesava 130 quilos.

Agora, o delegado aguarda o laudo de corpo de delito para saber a gravidade das lesões em Marcelo, que está no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) da Santa Casa, de acordo com a família.

As informações sobre as lesões vão definir os indiciamentos. Segundo Sartori, o instrutor de Marcelo deve ser responsabilizado pelo acidente.

O acidente aconteceu no aeroporto Aeroching. Marcelo fraturou as duas pernas. Ele foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levado para a Santa Casa.

Segundo a irmã de Marcelo, Jucimara Vaz, o rapaz continua respirando por aparelhos e o quadro é estável. “O médico nos diz que o quadro dele é estável e que requer muito cuidado”, fala. “Sei que ele [Marcelo] está sendo muito bem cuidado. A gente não pode reclamar”, finaliza Jucimara.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions