A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/05/2011 10:58

Segurança acusado de agressão já foi suspenso do trabalho

Angela Kempfer e Francisco Júnior
Perícia faz levantamentos na manhã de hoje ans Lojas Americanas. (Foto: João Garrigó)Perícia faz levantamentos na manhã de hoje ans Lojas Americanas. (Foto: João Garrigó)

A delegada Daniella Kades, que investiga caso de espancamento nas lojas Americanas, não encontrou na manhã de hoje o segurança Décio Garcia de Souza, apontado como funcionário que bateu no vigilante Márcio Antonio de Souza.

Ele é ligado à empresa que presta serviços à rede e foi suspenso do trabalho nas Lojas Americanas, depois do caso ganhar repercussão.

A delegada faz vistoria na unidade nesta manhã e ouviu duas outras funcionárias, que são responsáveis pelo monitoramento das câmeras de vigilância.

Elas confirmaram que no dia 23 de abril viram Márcio em “atitude suspeita”, nas gôndolas de chocolate. Um segurança foi acionado para advertir o cliente e acabou levando Márcio até a sala onde a vítima diz ter sido espancada.

Décio estava no local e recebeu o cliente. A partir daí teria começado a sessão de chutes, socos e outras agressões, na versão de Márcio. O homem, de 33 anos, saiu bastante machucado das lojas e procurou a Polícia para registrar boletim de ocorrências por lesão corporal contra a empresa.

A delegada viu parte das imagens brutas do circuito interno e diz que "a qualidade é ruim", mas é possível ver sacola plástica dentro do capacete de Márcio, sem a garantia de que são ovos de Páscoa.

Ela espera agora o laudo que vai mostrar se as lesões foram leves, graves ou gravíssimas. Como Márcio não registrou queixa contra o segurança, caso a agressão seja considerada leve, o caso deve ser arquivado.

No entanto, a advogada da vítima garante que deve denunciar Décio, no máximo, até amanhã.

No entanto, os relatos de Márcio mostram que há sequelas. Ele garante que ainda não ouve direito e não enxerga com o olho esquerdo.

Sobre a vistoria na manhã de hoje, foram verificadas as posições das câmeras nos corredores da loja e detectado que não há qualquer equipamento desse tipo dentro da sala da segurança. Também foi descartado o uso de produto para verificar vestígios de sangue no local, por conta do alto custo, diz a delegada.



VAMOS VER SE EXISTE, MESMO JUSTIÇAS PARA OS POBRES: CLASSES BAIXAS...
 
herculano benites em 07/05/2011 01:49:37
A MAIOR PUNIÇÃO VIRÁ DE NÓS MESMO AMIGOS, BOICOTE A LOJA, EU NÃO COMPRO MAIS NAS LOJAS AMERICANAS.
 
Eduardo Bernardo Aguiar em 05/05/2011 12:15:34
Não!!! Não às Lojas Americanas, até aprenderem que ela precisa dos consumidores e não o contrário. O que aconteceu (o espancamento), só acontece pois a gerência da loja é passiva. Ou alguém acredita que os seguranças fazem esse tipo de coisa sem o conhecimento dos seus superiores.
 
Tiago Zanettin em 05/05/2011 10:49:58
Minha opinião é a seguinte: Custo tem sim, mas se a senhora delegada não sabe é que o Estado tem de obrigação de fornecer isso em defesa do cidadão que paga os impostos e seus salários. Ou diga logo que a delegada não é competente pra fazer o que tem que ser feito. FALEI E TA FALADO.......
 
jose junior em 05/05/2011 10:09:02
como que um segurança com um treinamento tão tuim pode ter a brutalidade de fazer aquilo. mais mesmo que o vigilante tivesse roubado auguma coisa, quem ele acha que é para sair batendo nos outros por ai?Nos Não temos policiais para tratar desse assunto?
Se esse segurança não for puninido com as medidas cabiveis.Então quer dizer que qualquer um pode sair por ai batendo nas pessoas por ai apenas por se dizer segurança!!
processo nele ......lesão corporal.........calunia.... asedio moral e outros que ainda serão pouco para esse monstro....
 
maiki caceres em 05/05/2011 08:36:14
gente não tô acreditando mas vai ser mais um caso q vai ser esquecido e arquivado,até sao paulo,protestou saiu as ruas e nós o q fazemos?
 
maira mendes em 05/05/2011 08:35:59
Eu ainda acho que esta faltando o endereço desta ocorrência nas lojas americanas, no primeiro comentário aqui falam em boicote etc...e a matéria diz que até o momento Márcio a vitima não foi registrou queixa e houve protestos até em sp......será que "forças ocultas" ou conflitos de interesses no ponto em função de algo como a pirataria por exemplo, estaria dando o tom da repercussão desta agressão entre vigilantes, quase espelhos?
 
sonia bacha sb em 05/05/2011 08:09:44
se esse caso não der em nada ai as nossas autoridades vai ficar ainda mais desacreditada eu concordo com o colega que disse em seu comrentario se fosse filho de bacana da alta sociedade não tinha essa história de alto custo e teria dinheiro para fazer todos os tipos de exames necessarios a nossa constituição não diz que todos temos o direito a seguranção e que o estado deve zelar pela saúde e segurança eu não estou vendo isso acontecer.
 
josé roberto em 05/05/2011 08:05:49
Os fiscais de Prevenção deveriam ser treinados e orientados a não agredir, solicite se for o caso, prova contudente, onde mostra a pessoa furtando e escondendo e se possivel acompanhar de perto, porque, algumas das vezes o cidadão percebe que está sendo seguido deixa o produto em qualquer lugar, compravadamente, e, sim chame a policia para tomar providência cabíveis e faz o Boletim de Ocorrência. Observação, se abordado e for levado na frente das pessoas, e se não tiver realizado o furto, podendo entrar com danos morais contra a empresa.
 
elidio vicente pereira filho em 04/05/2011 11:54:21
Alto custo por que é um coitado, se fosse um bacana o alto custo iria para o espaço mas seria feito o tal exame. Examinar local de crime depois de 8 dias, é ruim...
 
Milton Silva em 04/05/2011 11:23:28
na minha opinião o que aconteceu nesta loja e provavelmente ja aconteceu em outros lugares são estes tais "seguranças" que na verdade são pessoas com um péssimo treinamento que nao sabem abordar técnicamente alguem e atuam utilizando de força fisica. primeiro que se mesmo que a vitima tivesse furtado algo acredito que a função imediata destes seguranças era de acionar a PM e nao levar ninguem para "salinha" alguma. sera que nao exite uma fiscalização quanto a procedencia de um segurança? ou seja aonde fez curso; a idoniedade do órgão que deu esse treinamento; carga horária, etc
se coloca qualquer com um uniforme e pronto virou segurança. segurança de quem?
 
marcel dos santos nobre em 04/05/2011 11:19:47
Acredito que esta Delegada não está bem informada quanto aos exames disponíveis na perícia. Além do reagente luminol, tenho conhecimento, pq foi amplamente divulgado, que o governo adquiriu para a perícia um equipamento de nome luz forense que, como o nome diz, é uma luz que evidencia vestígios, dentre eles, sangue.
 
Salete Souza em 04/05/2011 05:05:16
SE TRATA DE UM SEGURANÇA INESPERIENTE PORQUE UM PROFISSIONAL NAO FARIA ESSE TIPO DE BARBARI...
 
REGINALDO ALEXANDRE em 04/05/2011 02:23:33
foi tao mal intencionada que entregou as fitas de gravação circuito interno EDITADA p/ ser explicativa....tirou o que compromete-se ai entao entregou p/ Policia, que por sua vez é tao agil so foi hoje 04/05/2011 comparecer ao local.... ah se editou as fitas, ate parece que deixaria rastros.......a LOJA tem nome A M E R I C A N A S..... que deve responder .......pelos funcionarios que ali estao representando no dia dia....
 
Lyene Esteves em 04/05/2011 02:07:16
A loja agil tao, na má Intensão que EDITOU as fitas gravadas ao entregar p/ POLICIA.....
 
Lyene Esteves em 04/05/2011 01:59:44
Vamos confiar na justiça esta ai pra isso
 
Eli Santos Da Silva em 04/05/2011 01:27:47
se for de natureza leve o caso será arquivado, quero ver se for em filho dela o casa seria arquivado,tá facil de resolver cadê o cumpom fiscal dos ovos que ele comprou no outro mercado.falta de material de alto custo, uma boa investigação,profissionalismo, já tinha sido resolvido o caso.
 
madalena barbosa souza em 04/05/2011 01:16:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions