A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/06/2016 15:29

Tocha não arrasta multidão, mas emociona durante revezamento

Anny Malagolini e Amanda Bogo
Curiosos esperam passagem da Tocha pela Avenida Afonso Pena (Foto: Marcos Ermínio)Curiosos esperam passagem da Tocha pela Avenida Afonso Pena (Foto: Marcos Ermínio)

Apesar do simbolismo, a passagem da tocha olímpica por Campo Grande, durante a tarde desse sábado, não empolgou o campo-grandense. Diferente de outras cidades brasileiras, o evento na Capital não arrastou multidão, mas quem se animou para ir ao encontro do maior símbolo olímpico garante que foi emocionante.

A vinda da tocha não superou as expectativas, levando em consideração a importância do evento e o valor investido. O trajeto começou na Avenida Duque de Caxias, mas foi apenas na área central da cidade que o evento teve maior público. Aglomeração só ocorria nos momentos de troca de condutores do fogo, mas a maior parte era de familiares dos selecionados.

Algumas escolas municipais também convocaram alunos para reforçar o público nas ruas, mas poucos estudantes participaram.

Para aqueles que não tinham nenhum envolvimento com o evento, a passagem da tocha pela Capital não tem nada de positivo. Para a Engenheira Civil Renata Cordeiro, 38 anos, “é um gasto desnecessário, existem outras prioridades. Sem contar que deixou o trânsito caótico”, criticou.

Até a crise econômica do País foi usada como justificativa contra o evento. “Estamos atravessando uma crise, é gastar dinheiro fora e que poderia ser investido em outras áreas”, opinou,a pesar da maior parte dos recursos virem da iniciativa privada, de patrocinadores como bancos e montadoras de veículos.

Mesmo sem a empolgação que tem caracterizado o evento nas cidades que a tocha passou, teve gente que fez questão de participar do momento histórico e se emocionou.

A administradora de empresas Laura Moreira Gomes, de 46 anos, é prova disso. Ela contou que para conseguir levar o filho de 10 anos ao trajeto, teve até que deixar de lado os compromissos profissionais e explicou: “É um marco importante no esporte e na cultura, vale a pena se esforçar e participar. É único”, disse.

“É inexplicável, é um momento único e que ser para a valorização do esporte”, comentou o professor de Educação Física Mario Jara, 32 anos, que carregou a tocha a partir da Avenida Eduardo Elias Zahran.

Público foi maior na área central (Foto: Marcos Ermínio)Público foi maior na área central (Foto: Marcos Ermínio)
Momento da troca de condutores é o mais emocionante. (Foto: Marcos Ermínio)Momento da troca de condutores é o mais emocionante. (Foto: Marcos Ermínio)
Quem teve de parar no trânsito, não gostou muito do evento. (Foto: Alcides Neto)Quem teve de parar no trânsito, não gostou muito do evento. (Foto: Alcides Neto)
Tocha estocada em veículo de apoio. (Foto: Marcos Ermínio)Tocha estocada em veículo de apoio. (Foto: Marcos Ermínio)
Bandeira olímpica em frente de escola. (Foto: Marcos Ermínio)Bandeira olímpica em frente de escola. (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions