A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/08/2016 18:17

Agência penitenciária confirma um morto e dois feridos em rebelião

Anny Malagolini e Fernanda Yafusso
Em rebelião de presídio de MS, preso morre e dois continuam gravemente feridosEm rebelião de presídio de MS, preso morre e dois continuam gravemente feridos
Rebelião no presídio teve início na tarde desta quinta-feira (Foto: Umberto Zun/Tá na Mídia)Em rebelião de presídio de MS, preso morre e dois continuam gravemente feridosEm rebelião de presídio de MS, preso morre e dois continuam gravemente feridos Rebelião no presídio teve início na tarde desta quinta-feira (Foto: Umberto Zun/Tá na Mídia)

Um detento morreu durante rebelião, nesta quinta-feira (4), no presídio de segurança máxima de Naviraí, e mais dois estão estado grave no hospital público da cidade, confirma a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário). Os detentos incendiaram colchões e estão com armas artesanais, e devido a gravidade, a Tropa de Choque da Polícia Militar de Dourados e de Campo Grande foi acionada e pelo menos 40 agentes devem reforçar a segurança.

Existe ainda a possibilidade de ter mais corpos dentro do presídio. Major Rozeni, comandante da Policia Militar de Navirai, diz que há 30 homens vigiando as muralhas do presídio para evitar fugas, e estão aguardando o reforço de batalhões da Capital e de Dourados.

“A briga é entre grupos do PCC (Primeiro Comando da Capital). “Os agentes penitenciários estão dentro do presídio tentando negociar e acalmar os ânimos”, contou.

Ele também informou que a capacidade do presídio é de 278, no entanto, a penitenciária abriga quase 600 internos. E o conflito é formado por aproximadamente 400 presos.

A rebelião começou na tarde desta quinta-feira, durante o banho de sol dos presidiários. O conflito teria sido motivado pela insatisfação dos detentos com a transferências de presos entre as alas do presídio.

O corpo de Bombeiros foi até o local e levou pelo menos três feridos ao hospital público da cidade. Os presos estariam usando armas artesanais, como facas, o que pode ter provocado os ferimentos.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions