ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Agente alvo de ataque permanece internado, mas quadro de saúde melhora

Por Fernanda Yafusso e Nyelder Rodrigues | 01/09/2016 21:34

O estado de saúde do agente penitenciário Enderson Antônio Bogas Severi, de 34 anos, ferido a tiros em atentado ocorrido na manhã de quarta-feira (31) em Naviraí - cidade localizada a 366 km de Campo Grande -, melhorou e agora é considerado estável. 

De acordo com o presidente do Sinsap (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária), André Santiago, o último laudo médico, divulgado na noite de ontem pelo Hospital Evangélico, foi esperançoso para amigos e família.

"A família teve a oportunidade de visitar o paciente e de acordo com os médicos o agente superou bem as primeiras horas do pós-operatório, mesmo tendo sido atingido por quatro disparos que perfuraram fígado, pulmão, abdômen e no baço, que precisou ser retirado", explica André.

No início da noite desta quinta-feira (1) os médicos também informaram que Enderson apresentou melhoras e passa bem. Amanhã (2) cedo, uma nova avaliação de saúde será realizada e caso esteja tudo bem o paciente já poderá se alimentar normalmente.

Além disso, uma ressonância será realizada na coluna de Enderson para avaliar se o paciente teve alguma lesão, já que ele chegou ao hospital sem a sensibilidade nas pernas e a situação permanece assim.

Atentado - O agente Enderson Antônio Bogas Severi, que trabalha na penitenciária de segurança máxima de Naviraí, estava em uma moto Honda Biz e tinha acabado de deixar o filho em uma creche, na rua Ponta Porã, quando foi atacado por quatro homens que estavam em duas motos.

Dois suspeitos de participarem do atentado contra o agente penitenciário foram presos e se calaram durante o depoimento à Polícia Civil local. Eles eram os pilotos das motos. Um terceiro envolvido já foi identificado, mas segue foragido. Ele é acusado de ser um dos atiradores.

Nos siga no Google Notícias