A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/01/2016 08:42

Agora são 32: governo reconhece emergência em mais sete municípios

Caroline Maldonado
Ruas ficaram alagadas na zona urbana de Aquidauana (Foto: Fernando Antunes) Ruas ficaram alagadas na zona urbana de Aquidauana (Foto: Fernando Antunes)

O Governo do Estado decretou nesta sexta-feira (29) situação de emergência para mais sete municípios prejudicados pelas chuvas. Entraram para a lista Vicentina, Miranda, Rio Verde de Mato Grosso, Fátima do Sul, Jateí, Aquidauana e Batayporã. Com isso, a lista tem ao todo 32 municípios que fazem obras de reparo ou aguardam recursos.

Nessas cidades, os danos ainda estão sendo contabilizados e as administrações precisam de mais pessoal para o trabalho. Conforme a decisão publicada hoje no DOE (Diário Oficial da União), os contratos para aquisição de bens, prestação de serviço e obras para reparar os estragos não precisarão de licitação.

Os trabalhos realizados sem licitação devem ser concluídos no prazo máximo de 180 dias consecutivos e ininterruptos, a partir de hoje. Os municípios afetados pelas chuvas que estão no decreto de hoje têm a economia baseada na agropecuária, o que agravou a situação, pois ficaram comprometidos o manejo da terra e de animais, o escoamento de safra, a comercialização de leite e o abate de bovinos, entre outros.

Até agora, a União reconheceu situação de emergência em  17 cidades que estão nos dois primeiros decretos do Governo do Estado. Ontem (28), o Estado decretou emergência para Jardim, Guia Lopes da Laguna, Taquarussu, Nioaque, Ivinhema, Caracol e Dois Irmãos do Buriti. No mesmo dia, mais duas prefeituras, Nioaque e Rio Verde, fizeram o mesmo e hoje foi a vez de Anastácio, elevando para 34 o número de cidades que precisam de ajuda para reconstruir espaços e apoiar famílias.

Ao todo, mais de 90 pontes foram destruídas entre dezembro de 2015 e janeiro deste ano. O Governo do Estado já liberou R$ 29 milhões para os reparos em 30 cidades e pleiteia mais R$ 61 milhões da União.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions