ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Contrariando Justiça, bolsonaristas intensificam protestos na fronteira

Moradores de Ponta Porã estão sendo “convocados” para defender golpe contra resultado das urnas

Helio de Freitas, de Dourados | 01/11/2022 09:22


Mesmo com decisão da Justiça Federal determinando trânsito livre nas rodovias federais, bolsonaristas contrários ao resultado da eleição presidencial intensificaram os protestos na BR-463, em Ponta Porã (a 313 km de Campo Grande), na fronteira com o Paraguai.

Moradores da cidade que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (PL) estão sendo “convocados” por líderes do movimento para participarem da aglomeração no trevo em frente à unidade da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, na saída para Dourados.

“Precisamos de mais gente, não adianta ficar em casa costurando”, afirma um dos “cabeças” da mobilização (veja imagens acima). Segundo pessoas que participam do protesto, a rodovia será bloqueada de novo em frente à UEMS. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) ainda não confirmou o novo bloqueio.

“Trevo da UEMS em Ponta Porã. Leve sua bandeira, vista seu manto e venha representar o cidadão de bem junto conosco! Não vamos aceitar que nosso Brasil vire palco de corrupção. Lula não me representa!”, afirma o comunicado postado em grupos do aplicativo WhatsApp.

Líderes do protesto afirmam que comerciantes estariam fechando as lojas e liberando os funcionários, para participarem do ato, mas a reportagem apurou que no centro de Ponta Porã o comércio funciona normalmente nesta terça-feira.

Pneus queimados na margem da BR-463, em Ponta Porã (Foto: Direto das Ruas)
Pneus queimados na margem da BR-463, em Ponta Porã (Foto: Direto das Ruas)


Nos siga no Google Notícias