ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 14º

Interior

Fazenda em área palco de disputa e morte é incendiada por indígenas

Por Nyelder Rodrigues e Helio de Freitas, de Dourados | 27/02/2017 19:50
Área ocupada pelos índios é alvo de disputa com fazendeiros, o que já resultou em conflito armado (Foto: Helio de Freitas/Arquivo)
Área ocupada pelos índios é alvo de disputa com fazendeiros, o que já resultou em conflito armado (Foto: Helio de Freitas/Arquivo)

A fazenda Novilho, localizada em Caarapó - município que fica a 283 km de Campo Grande - e ocupada por indígenas da etnia Guarani-Kaiowá desde o mês de junho do ano passado, foi incendiada nesta segunda-feira (27) pelos índios que lá estão. A PM (Polícia Militar) local já confirmou a situação.

Conforme o site Alô Caarapó, possivelmente a motivação para o ato é a decisão da Justiça Federal que suspendeu o processo de demarcação da área, que está em disputa. A "guerra" na região já resultou na morte de um índio, na fazenda Yvu, em agosto do ano passado, sendo que cinco fazendeiros foram presos.

Além da fazenda Novilho e da Yvu, outras 10 propriedades estão ocupadas por indígenas. Além da PM, o Corpo de Bombeiros e equipes da Força Nacional também estão em alerta por conta da situação - a Força foi designada ao local justamente após a morte do índio Clodiode Aquileu Rodrigues de Souza, de 26 anos, que era agente de saúde.

Outros seis índios ficaram feridos na ação. Houve também um episódio em que, durante um atendimento do Corpo de Bombeiros na área, uma viatura da PM foi tomada pelos indígenas e incendiada, sendo os policiais mantidos reféns, sofrendo também agressões. O clima de tensão só diminuiu a partir da intervenção federal.

Ainda segundo o Alô Caarapó, é possível ver a fumaça causada pelo incêndio fazenda Novilho do Centro da cidade de Caarapó. Devido a tensão vivenciada ano passado, o acesso à área é restrito ao local apenas à Força Nacional.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário